Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Hoje é dia de reacções a vários desenvolvimentos ocorridos desde o fecho da sessão de sexta-feira. Na bolsa de Lisboa o foco estará no BCP e Jerónimo Martins. Nas bolsas mundiais será a mega-fusão nos EUA a centrar atenções.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Nuno Carregueiro 24 de Outubro de 2016 às 07:30
Alívio dos juros após efeito DBRS?
Portugal continua fora do "lixo" aos olhos de uma das agências que são tidas em conta pelo BCE. A DBRS decidiu manter o "rating" da República Portuguesa em BBB (baixo) e também não alterou a perspectiva. A agência de notação financeira canadiana salientou pela positiva a descida do défice e pela negativa a ausência de reformas. A decisão era já antecipada pelo mercado, mas deverá ter um impacto favorável nos juros das obrigações nacionais. Um efeito a avaliar no arranque da sessão de hoje. Mais ao final do dia será conhecida a Síntese da execução orçamental até Setembro.


Mega-fusão nos Estados Unidos

As notícias começaram a surgir na noite de quinta-feira e confirmaram-se este fim-de-semana. Já há acordo para a fusão entre a AT&T e a Time Warner, um dos grandes negócios dos últimos anos (a concretizar-se será o maior de 2016) e que poderá ter implicações significativas no sector das telecomunicações e dos media. A AT&T oferece 85 mil milhões de dólares pela dona da CNN, o que traduz um prémio de quase 20%. Dado que as operações de consolidação de grande dimensão são habitualmente bem recebidas pelos investidores, espera-se que o mercado reaja hoje de forma positiva, sobretudo nos sectores de telecomunicações e media.



Ajuste técnico nas acções do BCP
É o primeiro dia de negociação do BCP após a fusão das acções do banco, com cada 75 títulos a serem agrupados num. Tento em conta o valor de fecho da passada sexta-feira (0,0179 euros), o ajuste técnico colocará as acções a valer cerca de 1,34 euros na abertura da sessão de hoje. A fusão de acções era uma das condições estabelecidas pela Fosun para entrar no capital do banco. Desde que foi definido o calendário da fusão das acções, a cotação do banco disparou 20%. 


Jerónimo Martins reage a resultados
A dona do Pingo Doce deu na sexta-feira o pontapé de saída na apresentação de resultados das cotadas do PSI-20, mas só esta sexta-feira as acções vão reagir aos números, já que estes foram divulgados depois do fecho da sessão. A Jerónimo Martins reportou lucros de 501,6 milhões de euros, duplicando o registado no período homólogo, devido à mais-valia de 224 milhões de euros com a venda da Monterroio – Industry & Investments BV. Os analistas do CaixaBI estimavam lucros de 510 milhões de euros. Esta semana será agitada na apresentação de resultados. Veja aqui o calendário.   


Como se está a expandir a economia da Zona Euro
São divulgadas as estimativas rápidas para os índices PMI da Zona Euro, um indicador avançado que permite medir a pulsação à actividade económica. No último mês, esses indicadores indicaram um abrandamento do crescimento na Zona Euro, mas, segundo os analistas do RBC Capital Markets, pode haver espaço para uma ligeira melhoria na leitura de Outubro. 



pub
pub
pub
pub