Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta quarta-feira termina a reunião da Reserva Federal, que deverá deixar tudo como está em termos de juros nos EUA, atirando para Dezembro um possível aumento do custo do dinheiro. Na Zona Euro, é dia de medir o pulso à actividade industrial.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Paulo Zacarias Gomes 02 de Novembro de 2016 às 07:30
Fim da reunião da Fed

A Reserva Federal termina esta quarta-feira a sua reunião de dois dias, numa altura em que o mercado antecipa que a autoridade monetária norte-americana espere pelo encontro de Dezembro para voltar a aumentar juros – 78% de hipóteses, de acordo com a Fedwatch. Sobre a mesa estarão os mais recentes indicadores sobre a maior economia do mundo, nomeadamente o crescimento no terceiro trimestre (a um ritmo duas vezes superior ao trimestre anterior), dados sobre o consumo (que cresceu mais que o esperado em Setembro), emprego (também a conhecer esta quarta-feira) e a incerteza sobre o desfecho das eleições presidenciais dentro de uma semana.



Petróleo em foco em mês de reunião da OPEP

No início do mês em que o cartel da OPEP espera obter um acordo para travar a produção e sustentar os preços do petróleo, conhecem-se os dados semanais da EIA (Administração de Informação Energética) sobre existências desta matéria-prima nos EUA, que normalmente condicionam a evolução dos preços na sessão. Ontem, os dados da indústria petrolífera apontavam para um aumento dos stocks na semana que passou, o que pressionou os preços da matéria-prima. A condicionar as transacções poderá estar ainda a resolução da disrupção no maior oleoduto nos EUA, que abastece 50 milhões de clientes e que sofreu uma explosão na segunda-feira.



Tecnológicas prosseguem apresentação de resultados
Em Nova Iorque, onde ainda decorre a época de resultados trimestrais, o dia é de duas gigantes tecnológicas mostrarem contas. A retalhista electrónica chinesa Alibaba deverá ter visto o resultado líquido no terceiro trimestre cortado a menos de metade em relação ao mesmo período de 2015, para 1,04 mil milhões de dólares, segundo analistas da Capital IQ. Já a rede social Facebook terá visto as receitas dispararem 54% face ao período homólogo, no quarto trimestre consecutivo de ganhos, segundo analistas sondados pela Reuters. 



Indústria europeia mede o pulso à actividade
Depois de no final do terceiro trimestre a actividade manufactureira ter acelerado com o crescimento a chegar à produção, às novas encomendas à indústria, aos novos negócios de exportação e ao emprego, são agora esperados os dados finais de Outubro do índice de gestores de compras da zona euro (PMI) da Markit, que sinaliza a evolução da economia do bloco dos 19. A confirmar-se a leitura preliminar de 24 de Outubro, a actividade terá ficado em máximos de Abril de 2014.   



Mário Centeno no Parlamento
A proposta de Orçamento do Estado para 2017 leva o ministro das Finanças de novo à Assembleia da República, onde será ouvido na Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa. Os mapas com a informação em falta na proposta orçamental - e que o Governo só entregou no final da semana passada - deverão estar entre os temas em discussão, no dia em que o Negócios noticia que os ministérios da Educação e da Saúde deverão deixar derrapar a despesa este ano em quase 680 milhões de euros face ao Orçamento inicial. 



pub