Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta terça-feira a bolsa nacional vai digerir as novidades do arranque da semana e os investidores estarão igualmente atentos aos dados económicos em Portugal, resto da Europa e EUA. No petróleo, as atenções continuam viradas para a OPEP.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Carla Pedro 29 de Novembro de 2016 às 07:30
Bolsa nacional com novidades para digerir

Esta terça-feira há várias novidades que poderão marcar a evolução do índice de referência nacional, o PSI-20. A Pharol reviu em baixa as perspectivas de recuperação do investimento na Rio Forte, já só prevendo recuperar 9,56%; a Corticeira Amorim anunciou que paga dividendos a partir de 16 de Dezembro; e a EDP Renováveis celebrou um contrato de 20 anos para venda de energia nos Estados Unidos. No PSI geral, a Teixeira Duarte reportou prejuízos de 26 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano. 



Investidores seguem confiança na economia nacional e Zona Euro

Esta terça-feira há uma mão cheia de indicadores económicos, com os investidores a tomarem o pulso à saúde da economia e à confiança que esta inspira. Por cá, o Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga os Inquéritos de Conjuntura às Empresas e aos Consumidores, relativos a Novembro. Serão divulgados também dados semelhantes em relação à Zona Euro. Ainda na Europa, teremos também o PIB do terceiro trimestre em França, bem como a inflação na Alemanha.

Nos EUA, conheceremos a segunda estimativa dos números do PIB no terceiro trimestre [anterior: 2,9%; projecção: 3%] e o índice de confiança dos consumidores, em Novembro.


Do lado empresarial, continuam a ser divulgados alguns resultados, nesta recta final de reporte das contas trimestrais. No dia de hoje, o destaque vai para a Lukoil, o Bank of Nova Scotia e a Tiffany & Co.  



Dudley e Dijsselbloem falam sobre evolução da economia

O presidente da Fed de Nova Iorque, William Dudley, discursa em Porto Rico sobre oportunidades para o crescimento económico naquele país. No Velho Continente, o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, estará em Bruxelas para falar sobre os recentes desenvolvimentos económicos e financeiros na Zona Euro e sobre o resultado das eleições presidenciais. 



Mercado petrolífero à espera da OPEP

No mercado petrolífero, os investidores continuarão atentos à evolução dos preços, que têm estado a reflectir a expectativa e incerteza em torno de um corte na oferta mundial, nomeadamente por parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) - que no passado dia 28 de Setembro se comprometeu a implementar uma redução do tecto de produção do cartel e que amanhã se reúne para tentar efectivar os termos desse acordo. Além disso, o Instituto Americano do Petróleo (API, na sigla original, que é uma entidade privada) divulga as suas estimativas para os inventários de crude na semana passada nos Estados Unidos – que serão depois comparadas com os dados oficiais, no dia seguinte, apresentados pela Administração de Informação em Energia. Ainda no mesmo sector, o CEO da Williams Cos., Alan Armstrong, discursa na conferência da Jefferies sobre Energia, em Houston (Estados Unidos).



Tecnologias em análise
O presidente executivo da Texas Instruments, Richard Templeton, e o co-fundador da Alibaba Group Holding, Joseph Tsai, estão entre os oradores que vão falar sobre tecnologias no âmbito da conferência do Credit Suisse consagrada ao tema das Tecnologias, Media e Telecomunicações. O evento decorre até 1 de Dezembro e tem lugar em Scottsdale, no Arizona (EUA).



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub