Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

A Corticeira Amorim começa a pagar dividendos esta sexta-feira. Lá fora, destaque para o “efeito Fed” no euro e para os dados económicos que vão ser divulgados na Europa e EUA. Além disso, a S&P poderá ter uma opinião a dar sobre o rating e perspectivas da dívida soberana alemã.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Carla Pedro 16 de dezembro de 2016 às 07:30
Fed continuará a pressionar o euro?

A moeda única europeia esteve ontem a ser pressionada pela subida de 25 pontos base da taxa directora da Reserva Federal norte-americana, anunciada na véspera, que passou para um intervalo entre 0,50% e 0,75%. O euro chegou a recuar para valores de 2002, uma vez que a Fed anunciou que poderá aumentar as taxas de juro mais três vezes, durante o próximo ano, o que fará com que o diferencial dos juros entre os dois lados do Atlântico aumente. Actualmente a taxa de juro na Zona Euro encontra-se no mínimo histórico de 0%, não se prevendo mexidas nos próximos tempos por parte do Banco Central Europeu.



Indicadores económicos preenchem dia

Esta sexta-feira há mais dados económicos para medir o pulso às economias. Por cá, o INE divulga as estatísticas do emprego no terceiro trimestre, bem como as contas regionais referentes a 2015, e o Banco de Portugal traz-nos os indicadores coincidentes. No resto da Europa, o Eurostat publica o índice de preços no consumidor na Zona Euro, em Novembro, e a balança comercial relativa a Outubro. Nos EUA, serão divulgados os dados sobre a construção de casas novas, referentes ao mês de Novembro.



Corticeira Amorim começa a distribuir dividendo

A corticeira começa a pagar um dividendo ilíquido de 8 cêntimos por acção, um valor proposto pela administração e que foi aprovado pelos accionistas reunidos em Assembleia Geral a 28 de Novembro. Como tal, as acções deixaram de negociar com direito ao dividendo no dia 14 de Dezembro. A empresa de cortiça é uma das que mais valoriza no acumulado do ano, no PSI-20, estando actualmente a ganhar 33,73%, a negociar nos 7,954 euros.



Petróleo e café sobressaem entre as matérias-primas

A Baker Hughes, fornecedora norte-americana de serviços a campos petrolíferos, divulga o relatório semanal sobre o número de plataformas de petróleo e gás nos Estados Unidos. Os investidores vão continuar atentos, numa altura em que os preços do crude estão a corrigir ligeiramente depois das fortes subidas das sessões anteriores, em que foi animado pelo comprimisso de um corte de produção por parte da OPEP e de 11 outros grandes membros produtores. Por outro lado, o Departamento norte-americano da Agricultura (USDA) apresenta as perspectivas semi-anuais para a oferta de café a nível mundial. 



Ratings à espreita

O calendário de eventuais revisões das notações soberanas, sobretudo na Europa, é sobretudo preenchido pela S&P esta sexta-feira, 16 de Dezembro. No entanto, os relatórios sobre os ratings e perspectivas para as dívidas soberanas podem não ser publicados, uma vez que este agendamento é apenas indicativo. Entre as "três grandes", a Moody’s não tem previstas decisões e a Fitch poderá pronunciar-se em relação à Sérvia. Já a Standard & Poor’s poderá ter algo a dizer sobre a Alemanha, Croácia, Sérvia, Eslovénia, Uganda e Senegal.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar