Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta quarta-feira estaremos atentos à Assembleia Geral do Montepio, bem como à evolução das cotações do BCP. Ainda na banca, o sector financeiro italiano continuará sob os holofotes, uma vez que os apuros do Monte dei Paschi têm pesado sobre os restantes títulos. Em Wall Street, será desta que o Dow Jones chega aos 20.000 pontos?
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
AG do Montepio delibera sobre orçamento para 2017

Os accionistas da Caixa Económica Montepio Geral reúnem-se em Assembleia Geral extraordinária a partir das 15:00, tendo na ordem de trabalhos deliberar sobre o Programa de Acção e Orçamento para 2017. Na sessão de ontem, o Montepio atingiu um mínimo histórico, com as suas unidades de participação a descer 0,24% para 0,42 euros. 

A permanência das unidades de participação do Montepio na Bolsa de Lisboa pode ter os dias contados. Esta é uma consequência da transformação da caixa económica em sociedade anónima. A partir de Abril de 2018, há duas hipóteses pela frente para o fundo de participação, cujas unidades estão cotadas no mercado nacional: ou é amortizado, com o reembolso aos titulares; ou é convertido em capital social, isto é, quem detém unidades do fundo de participação passa a deter acções do Montepio.



BCP recupera de mínimos históricos?

O BCP foi o destaque pela negativa na sessão bolsista de ontem em Lisboa. O banco liderado por Nuno Amado encerrou a perder 2,27% para 1,0653 euros, depois de ter tocado em 1,05 euros por acção, um mínimo histórico, valor já ajustado pelas alterações na cotação causadas pela fusão de acções que teve lugar em Outubro. Esta quarta-feira, o BCP conseguirá recuperar e entrar em terreno positivo?



Monte dei Paschi concentra os olhares

O banco italiano Monte dei Paschi di Siena vai continuar a estar no centro das atenções. Na sessão de terça-feira, a banca foi o sector com pior desempenho na Europa, com destaque para os bancos italianos, como o Banca Popolare e o Banca Popolare di Milano, que cederam mais de 3% após a notícia de que o BCE indicou que o Monte dei Paschi necessita de cerca de 8,8 mil milhões de euros – e não cinco mil milhões, como se estimava - para atingir uma situação de liquidez estável. O Estado italiano deverá entrar com 6,3 mil milhões de euros.

As acções do Monte dei Paschi foram suspensas na sexta-feira e, até haver nova informação relevante, vão continuar sem negociar em bolsa.


Espanha divulga dados das vendas a retalho

Esta quarta-feira há mais indicadores económicos para medir o pulso às economias. Na Europa, teremos em Espanha os dados das vendas a retalho referentes a Novembro, e em Itália serão divulgados os números relativos à confiança dos empresários e dos consumidores em Dezembro.

Nos Estados Unidos serão conhecidas os dados relacionados com os contratos de promessa de compra e venda de casas, em Novembro, e no Japão teremos a produção industrial e as vendas a retalho de Novembro. 

 


Nasdaq Composite em máximos históricos. Continuará a subir?

As principais bolsas norte-americanas negociaram em alta na primeira sessãpo após o Natal, tendo o índice tecnológico Nasdaq Composite atingido um novo máximo histórico, na negociação intradiária, ao tocar nos 5.512,37 pontos.

Os restantes índices de Wall Street estão também a rondar recordes, com o Dow Jones muito perto do patamar mítico dos 20.000 pontos.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar