Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta terça-feira-feira as acções do BCP ajustam para 13,83 cêntimos e arranca OPA ao BPI, lançada pelo CaixaBank. Tem também início o Fórum Económico Mundial, em Davos, e a primeira-ministra britânica falará em Londres sobre a estratégia do governo relativamente ao Brexit.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Acções do BCP ajustam

As acções do BCP passam a partir de hoje a negociar destacadas dos direitos, pelo que vão sofrer um ajuste técnico. Ontem as acções foram fortemente pressionadas, fechando a cair 7,58% para 80,31 cêntimos, uma cotação que corresponde a um valor teórico de 13,83 cêntimos que servirá de referência para a abertura da sessão de hoje. Por cada acção que detinha em carteira até ao fecho de ontem, os accionistas recebem um direito, que permite a subscrição de 15 novas acções, mediante o pagamento de 9,4 cêntimos por cada uma. Tendo em conta a cotação ajustada das acções, cada direito tem um preço teórico de 66,48 cêntimos. Aqui tem um guia para o aumento de capital e aqui pode consultar uma calculadora para simular a sua carteira.  



Arranca OPA do CaixaBank ao BPI

No mesmo dia em que arranca o aumento de capital do BCP, tem início a oferta pública de aquisição lançada pelo CaixaBank ao BPI a 1,134 euros. O arranque é pelas 8:30 do dia 17 de Janeiro. A operação através da qual o grupo catalão pode ficar com 100% do banco, de que agora tem 45,5%, decorre até às 15:30 de dia 7 de Fevereiro, uma hora antes do encerramento da sessão dessa terça-feira. As ordens de venda podem ser dadas até àquela hora mas qualquer accionista que tenha declarado a aceitação e queira revogar a ordem só o pode fazer até dia 2 de Fevereiro. Os resultados da oferta são apurados a 8 de Fevereiro. 



Tem início em Davos o Fórum Económico Mundial 

O Fórum Económico Mundial arranca esta terça-feira na cidade suíça de Davos – onde estarão presentes mais de 40 chefes de Estado, incluindo, pela primeira vez, o presidente chinês, Xi Jinping - e os temas que marcarão os debates estarão centrados nas alterações climáticas e na incerteza quanto ao que o presidente eleito dos EUA, Donald Trump, fará em relação a assuntos-chave, como é o caso do clima. Xi Jinping e o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, estarão entre os oradores deste primeiro dia do Fórum.


Theresa May dá mais pormenores sobre o Brexit

A primeira-ministra britânica, Theresa May, profere esta terça-feira um discurso para apresentar mais pormenores sobre a abordagem do governo à saída do Reino Unido da União Europeia (o chamado Brexit). Segundo o gabinete de May, a primeira-ministra irá hoje reivindicar um modelo original e dizer que o Governo britânico quer "uma parceria nova e equilibrada - entre um Reino Unido independente, que se auto-governa e global, e os nossos amigos e aliados na UE". "Não queremos ser membros parciais da União Europeia, nem ser membros associados da União Europeia, nem algo que nos deixe meio-dentro, meio-fora. Não apretendemos adoptar um modelo já usado por outros países. Não pretendemos agarrar-nos a bocados do que temos enquanto membros quando estamos a sair", dirá.

 


Economia em foco na Europa

Esta terça-feira o Banco de Portugal publica o inquérito aos bancos sobre o mercado de crédito, com o Banco Central Europeu a apresentar a mesma informação mas relativa a toda a Zona Euro. No resto da Europa, teremos os dados da inflação de Dezembro no Reino Unido e do comércio em Novembro em Itália, além de que o Instituto Zew divulga os valores da confiança dos consumidores alemães, referentes a Janeiro. Nos EUA, não sairão dados económicos de relevo no dia em que reabrem as bolsas depois de um fim-de-semana prolongado devido à celebração, na segunda-feira, do feriado do Dia de Martin Luther King. No domínio empresarial, destaque para a apresentação dos resultados do quarto trimestre do banco norte-americano Morgan Stanley.


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub