Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta quinta-feira, os CTT apresentam as suas contas de 2016. Além disso, tem início a cimeira europeia de dois dias e vários responsáveis alemães falam sobre economia e política.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Draghi deixa indicações sobre estímulos na Zona Euro

O Banco Central Europeu (BCE) deverá deixar a sua taxa de referência inalterada em 0% esta quinta-feira. Mas, mais do que a decisão sobre os juros, interessa aos investidores perceber quais as indicações que o líder da entidade, Mario Draghi, deixará sobre a política de estímulos na região.

À medida que os indicadores na região confirmam a recuperação aumenta a pressão sobre o BCE em relação ao programa de compra de activos.



CTT dão a conhecer números de 2016 após revisões de "outlook"

A companhia liderada por Francisco Lacerda também reporta contas esta semana. Os números de 2016 deverão condicionar o desempenho em bolsa dos títulos da companhia, que bateram mínimos históricos após a empresa ter feito, no mês passado, uma revisão em baixa do seu "guidance". 

Lá fora, também prossegue a apresentação de resultados, com destaque esta quinta-feira para as contas da seguradora Aviva, da retalhista Carrefour e da farmacêutica Merck KGaA.



Mais indicadores ajudam a auscultar as economias

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga o índice de volume de negócios, emprego, remunerações e horas trabalhadas na indústria, em Janeiro. Por outro lado, nos Estados Unidos são apresentados os dados relativos aos novos pedidos de subsídio de desemprego, na semana terminada a 4 de Março, bem como o índice de preços na importação em Fevereiro.

São também esperados para hoje os dados relativos à inflação na China em Fevereiro, assim como a inflação no México e Ucrânia (também referentes ao mês passado).


Conselho Europeu tem início em Bruxelas

Os líderes europeus iniciam uma cimeira de dois dias, em Bruxelas. Donald Tusk, antigo primeiro-ministro da Polónia, deverá ser reeleito por mais dois anos e meio  presidente do Conselho Europeu, o órgão político máximo da União Europeia. No passado dia 6 de Março, os líderes de França, Alemanha, Itália e Espanha defenderam uma União Europeia a várias velocidades que permita que alguns Estados-membros avancem mais rapidamente que outros.

Por outro lado, a chanceler alemã Angela Merkel discursa no Parlamento, antes do início do Conselho Europeu, prevendo-se que fale sobre o Brexit e as relações transatlânticas. Ainda na Alemanha, o ministro das Finanças, Wolfgang Schäuble, é orador num painel sobre "Política Financeira em Tempo de Múltiplas Crises", em Berlim, além de falar num outro evento, promovido pelas caixas-poupança alemãs, onde irá debruçar-se sobre os desafios económicos e políticos com que se confrontam os países do G-20 – e, neste mesmo evento, falará também Andreas Dombret, membro do conselho do banco central alemão (Bundesbank). 

 


Reservas de gás em destaque nos EUA

A Administração de Informação em Energia (sob a tutela do Departamento norte-americano da Energia) divulga dos dados relativos aos inventários de gás natural dos EUA na semana passada. Por outro lado, o Japão divulga os preços mensais do gás natural liquefeito no mercado spot, e a PJM (Pennsylvania - New Jersey – Maryland) – maior bolsa de electricidade dos EUA – divulga o seu relatório anual intitulado ‘Estado do Mercado’.

Ainda no reino das matérias-primas, o Departamento norte-americano da Agricultura (USDA) apresenta os dados relativos às exportações de produtos agrícolas na semana passada.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar