Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta quarta-feira a Reditus e a Ibersol divulgam as suas contas do primeiro trimestre. Neste fecho de mês, o PSI-20 prepara-se para encerrar com o quarto ganho mensal. Irá o Montepio contribuir de novo para o bom desempenho da praça lisboeta? Fora de portas, destaque para os dados da inflação e do desemprego na Zona Euro.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Carla Pedro 31 de maio de 2017 às 07:30
Reditus e Ibersol apresentam resultados

Hoje é dia de mais duas cotadas se confessarem ao mercado. A Reditus apresenta as contas do primeiro trimestre, depois de no final de Abril ter anunciado os resultados de 2016, com um resultado líquido de 2,9 milhões de euros negativos, contra lucros de 264 mil euros no ano precedente. "O ano de 2016 foi marcado por uma alteração significativa no seio do grupo, ocorrida no último trimestre do ano", sublinhava o documento da empresa que tem Pais do Amaral como "chairman" e como seu principal accionista (25,6%; seguido do BCP, com 19,5%).

Também a Ibersol vai divulgar os seus números de Janeiro a Março. Na passada sexta-feira, 26 de Maio, os accionistas aprovaram, em assembleia geral, um aumento de capital por incorporação de reservas, no valor de seis milhões de euros. A Ibersol aprovou ainda a distribuição de um dividendo de 10 cêntimos por acção, mantendo o valor de há um ano. Este dividendo corresponde uma rendibilidade de 0,7%. 



PSI-20 a caminho do quarto ganho mensal

O índice de referência da praça lisboeta fecha hoje o mês de Maio, que no acumulado regista uma tónica positiva – ontem, registava uma valorização mensal de 4,89%.

Será o quarto mês consecutivo em alta, naquela que é a mais longa série de ganhos desde Abril de 2015. Ou seja, este ano só o mês de Janeiro é que teve um saldo negativo.



Montepio vai continuar a disparar?

O Montepio disparou ontem na Bolsa de Lisboa. As unidades da caixa económica escalaram 46%, fechando a valer 0,62 euros por título. Foi a cotação mais elevada desde Março do ano passado e a maior subida de sempre da Caixa Económica Montepio Geral, que não viu motivos para esta movimentação.  

Esta subida não acompanhou qualquer volume anormal. No fecho, o volume ascendeu a 217 mil títulos, quando a média diária no último semestre é de 163 mil títulos. Ainda assim, foi o volume mais elevado no espaço de uma semana.


A inflação e o emprego na Zona Euro

A taxa de inflação na Zona Euro saiu acima do estimado pelos analistas no passado mês de Abril, ao atingir 1,9% - sendo que a inflação "core", que exclui os preços da energia, atingiu 1,2%. Na semana que antecede a reunião do Banco Central Europeu, estes dados serão analisados com especial atenção pelo mercado. O RBC Capital Markets estima uma descida destes valores em Maio.

Será ainda divulgada a estimativa rápida da taxa de desemprego na Zona Euro, outro indicador essencial para retirar pistas sobre os próximos passos do BCE. Em Abril, foi de 9,5% e os economistas prevêem uma descida ligeira em Março. 


Por países, teremos os dados do desemprego em Itália e na Alemanha (ambos de Abril), bem como a inflação em França (Maio) e a confiança do consumidor no Reino Unido (Maio).

 


Banco central do Brasil decide sobre juros e Fed divulga Livro Bege

O banco central do Brasil anunciará a sua decisão quanto ao rumo da taxa Selic. A expectativa aponta para que seja reduzida entre 75 e 100 pontos base, dos actuais 11,25%. A decisão será anunciada em Brasília às 18:00 locais (22:00 de Lisboa). Recorde-se que a inflação em Abril ficou abaixo da meta de 4,5% pela primeira vez desde 2010.

Ainda no que respeita à política monetária, a Reserva Federal norte-americana divulga o seu Livro Bege. Além disso, ainda nos EUA, o presidente da Fed de Dallas, Robert Kaplan, é moderador numa sessão de perguntas e respostas sobre Economia Internacional, num evento promovido pelo Conselho de Relações Externas. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Barbosa 31.05.2017

Sem ironia,necessito de saber muito mais que as 5 coisas referenciadas,sendo uma delas imprescídivel para a maioria do cidadão mundial estando eu (repito) incluido . Não será possivel construir uma economia sem mercados,bolsas,cotações feitas por outrem e etc ? Agradecia informção honesta .

pub