Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta terça-feira os mercados norte-americanos estão encerrados, em celebração do 4 de Julho. Por cá, a notícia da Reuters sobre uma possível fusão entre a Gas Natural e a EDP continuará a dominar as atenções.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Gas Natural e EDP avançam para fusão?

A Reuters noticiou ontem, já depois do fecho da praça lisboeta, que a espanhola Gas Natural quer avançar para uma fusão com a EDP e que já terá abordado a eléctrica portuguesa nesse sentido. O intuito será criar um campeão ibérico de produção de energia avaliado em 35 mil milhões de euros.

A agência noticiosa adiantou ainda que o presidente da companhia espanhola, Isidre Fainé, já terá inclusivamente abordado o líder da EDP, António Mexia. Entretanto, a Gas Natural reagiu à notícia, dando conta que não existem conversações com a EDP com vista a uma fusão. Fontes oficiais citadas pelo Cinco Dias desmentiram mesmo uma aproximação à eléctrica portuguesa, enquanto a Bloomberg citava a Gas Natural a dizer que a notícia da Reuters não estava correcta. 



Impresa financia-se até 35 milhões e família Teixeira Duarte vende mais acções

A Impresa vai realizar uma nova emissão de dívida. O valor total pode ascender a 35 milhões de euros e servirá para renovar as suas linhas de financiamento, bem como financiar o edifício onde a empresa tem a maior parte das publicações, mas onde não tem a SIC, segundo o prospecto da operação divulgado através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). A operação será realizada a 25 de Julho e o banco responsável pela operação é o Haitong. As ordens podem ser dadas desde ontem e até às 15:00 de 14 de Julho, sendo que os resultados serão conhecidos a 18 deste mês. O mínimo de subscrição é de 100 mil euros.

Por outro lado, os investidores estarão também atentos à evolução das cotações da Teixeira Duarte, depois do anúncio feito ontem de que a família Teixeira Duarte vendeu mais 50 mil acções da construtora.



Mercados fechados nos EUA assinalam dia da Independência

As bolsas norte-americanas estão hoje encerradas, devido à celebração do Dia da Independência. A negociação nos mercados financeiros mundiais deverá ser, assim, mais reduzida, isto num momento em que a volatilidade voltou a aumentar nas bolsas a nível global.

A sessão de ontem foi mais curta em Wall Street, tendo as bolsas encerrado às 18:00 de Lisboa – três horas antes do habitual. A tendência esteve pouco definida, com o Dow Jones e o S&P 500 a registarem ganhos e o Nasdaq a ser penalizado uma vez mais pelo movimento de vendas no sector tecnológico.


Política monetária e mercado da dívida em destaque

Peter Praet e Ewald Nowotny, membros do BCE, discursam esta terça-feira em diferentes eventos. Praet, membro do conselho executivo do Banco Central Europeu, fará parte de um painel de debate numa conferência sobre obrigações que decorre em Roma.

Já Ewald Nowotny, membro do conselho de governadores do BCE, será orador, em Viena, na conferência "Considerações Económicas sobre a política monetária do BCE", participando em seguida num debate sobre o tema.

 


Petróleo a caminho da nona sessão consecutiva de ganhos?

Os preços do "ouro negro" têm estado a recuperar das fortes quedas recentes e hoje poderá ser a nona sessão consecutiva de subida – na melhor série de valorizações deste ano. A animar a matéria-prima estão os dados que apontam para um abrandamento da prospecção nos Estados Unidos. De acordo com a Bloomberg, o número de poços activos terá diminuído pela primeira vez em 24 semanas.

Na sessão de segunda-feira, o crude avançou mais de 1% nos mercados nova-iorquino e londrino. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub