Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta terça-feira o BPStat apresenta os dados sobre concessão de empréstimos e crédito malparado, relativos a Maio, e também o Ecofin irá debater o malparado. O INE divulga as perspectivas para a exportação de bens e a AIE publica o relatório de 2017 sobre investimento em energia.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Carla Pedro 11 de julho de 2017 às 07:30
BPStat apresenta dados do crédito

Hoje são conhecidos novos dados económicos que ajudam a medir o pulso às economias. Por cá, o Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga os dados de Maio relativos aos índices de volume de negócios, emprego, remunerações e horas trabalhadas nos serviços, bem como as perspectivas de exportação de bens.


Teremos também os dados de Maio do BPStat (serviço do Banco de Portugal que disponibiliza estatísticas na internet) relativos à concessão de crédito e ao malparado.

Por outro lado, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) apresenta os dados sobre as taxas harmonizadas de desemprego. 



Indústria mineira na América Latina em foco

Investidores, executivos empresariais e ministros irão estar hoje reunidos em Santiago do Chile, marcando presença na cimeira consagrada ao tema ‘Investir no Sector Mineiro da América Latina’. A reforma regulatória e o desenvolvimento de projectos estão entre os principais tópicos que serão debatidos.

Neste mesmo evento, está previsto que o Chile e a África do Sul assinem um memorando de entendimento. A conferência decorre até ao dia 12.



Merkel em Essen e Lagarde em Dubrovnik

A chanceler alemã, Angela Merkel, vai discursar na cidade alemã de Essen sobre a forma de manter a economia da Alemanha ajustada ao século XXI. Por sua vez, a directora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI) estará na cidade croata de Dubrovnik, onde participa numa conferência com os ministros europeus das finanças e banqueiros centrais.

Esta terça-feira haverá também Ecofin, que debaterá o crédito malparado. A representar Portugal estará o secretário de Estado das Finanças, Ricardo Mourinho Félix. 


Política monetária em destaque

A política monetária estará também em destaque esta terça-feira. Benoît Coeure, membro do conselho executivo do Banco Central Europeu, faz o discurso de abertura numa reunião do Grupo de Contacto FX do BCE, em Frankfurt.

Nos Estados Unidos, o presidente da Reserva Federal de São Francisco, John Williams, vai falar perante economistas australianos em Sidney. Por seu lado, Lael Brainard, membro do conselho de governadores da Reserva Federal, faz o discurso introdutório na conferência intitulada "Normalizar os balanços dos bancos centrais", promovida conjuntamente pela Fed de Nova Iorque e pela Faculdade de Assuntos Públicos e Internacionais da Universidade de Columbia.

 


AIE publica relatório de 2017 sobre investimento em energia

Numa altura em que os preços do petróleo continuam bastante voláteis, a Agência Internacional de Energia (AIE) publica o relatório de 2017 sobre o investimento mundial em energia. 

Além disso, o Instituto Americano do Petróleo (API, que é uma entidade privada) divulga as suas estimativas para os inventários de crude na semana passada nos Estados Unidos – que serão depois comparadas com os dados oficiais, no dia seguinte, apresentados pela Administração de Informação em Energia (EIA – sob a tutela do Departamento norte-americano da Energia). Também a EIA apresentará, hoje, as suas perspectivas para a energia no curto prazo.


Ontem os preços do petróleo recuperaram, com o mercado na expectativa de que a Líbia e a Nigéria se juntem aos esforços de cortes de produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo. Aqueles dois países tinham ficado isentos dos cortes de produção por terem sido afectados por conflitos.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar