Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta terça-feira, destaque para a divulgação do inquérito à banca sobre o mercado de crédito, realizado pelo Banco de Portugal. Lá fora, a banca está também em destaque: nos EUA, o Goldman Sachs e o Bank of America apresentam as contas do segundo trimestre; e na Europa o BNP Paribas estará a reagir em bolsa à multa que lhe foi aplicada pela Reserva Federal norte-americana.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
BdP publica inquérito aos bancos sobre o mercado de crédito

O Banco de Portugal publica os dados do inquérito aos bancos sobre o mercado de crédito. Ainda na Europa, o Instituto Zew divulga os valores da confiança dos consumidores alemães, referentes a Julho, bem como a inflação de Junho no Reino Unido e também os preços das casas britânicas em Maio.


Nos Estados Unidos, teremos em destaque a apresentação do índice de preços na importação, relativo a Junho.



Família Teixeira Duarte vai continuar a vender acções próprias?

A Teixeira Duarte – Sociedade Gestora de Participações Sociais (TD SGPS), que é a holding da família Teixeira Duarte, vendeu na semana passada um total de 50 mil acções da empresa, aumentando para 300 mil os títulos vendidos em pouco mais de um mês.

A família Teixeira Duarte tem vindo a vender progressivamente acções da construtora. Com efeito, desde o início de Junho que a TD SGPS tem estado a vender 50 mil acções por semana, quase sempre à razão de 10 mil por dia. No acumulado destas cinco semanas, após a venda de 300 mil acções, a TD SGPS passou a ser titular de 203,22 milhões de acções, que representam mais de 48% do seu capital. As 300 mil acções vendidas correspondem a menos de 0,1% do capital da construtora.



Grandes bancos de Wall Street divulgam contas

A época de resultados do segundo trimestre já arrancou e, ao longo desta semana, serão conhecidas as contas de alguns dos maiores bancos de Wall Street.

Depois de na semana passada já terem sido conhecidos os resultados do Citigroup, JPMorgan Chase e Wells Fargo, esta terça-feira é a vez do Goldman Sachs e do Bank of America reportarem contas. Amanhã será o Morgan Stanley a fazê-lo.


BNP Paribas multado em 246 milhões de dólares pela Fed

O BPN falhou na supervisão dos seus corretores do mercado cambial, acusou o banco central americano. A Fed anunciou que aplicou uma coima de 246 milhões de dólares (214 milhões de euros) ao BNP Paribas e a algumas subsidiárias americanas do banco francês por "más práticas" no mercado cambial.

O anúncio foi feito em comunicado emitido ontem, 17 de Julho. A autoridade monetária americana decidiu aplicar a multa em questão "depois de descobrir deficiências na supervisão" na negociação no mercado cambial, explicou.

 


Mercado petrolífero em foco

O Instituto Americano do Petróleo (API, que é uma entidade privada) divulga as suas estimativas para os inventários de crude na semana passada nos Estados Unidos – que serão depois comparadas com os dados oficiais, amanhã, apresentados pela Administração de Informação em Energia (EIA – sob a tutela do Departamento norte-americano da Energia).

Na semana passada, a OPEP apresentou o primeiro relatório com as perspectivas para o próximo ano e concluiu que ainda está a produzir demasiado crude. Apesar dos cortes de produção já impostos, o grupo admitiu que possam ser necessárias reduções mais profundas para o mercado chegar ao equilíbrio. Recorde-se que o corte na produção petrolífera entrou em vigor no início deste ano e entretanto já foi prolongado até Março de 2018.


Também na semana passada foi divulgado um relatório da Agência Internacional da Energia (AIE), que reviu em alta as estimativas para a procura global de "ouro negro" em 2017, o que animou as cotações.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar