Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Os investidores terão hoje muitas frentes para onde olhar. No mercado obrigacionista, a emissão de dívida grega atirou o risco de Portugal para mínimos de Janeiro de 2016 e no mercado cambial tivemos o euro em máximos de quase dois anos após superar os 1,17 dólares. Além disso, a Jerónimo Martins e a EDP Renováveis apresentam as contas do semestre e nos EUA teremos a decisão da Fed sobre juros.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Carla Pedro 26 de julho de 2017 às 07:30
JM divulga contas do primeiro semestre e BPI reage

Mais de metade das cotadas do PSI-20 apresenta esta semana as suas contas relativas ao primeiro semestre do ano. A Jerónimo Martins é uma das empresas que reportam os seus resultados esta quarta-feira. Os analistas do banco de investimento Haitong destacaram, nas suas estimativas, o crescimento da actividade na Polónia, salientando ainda que em Portugal o Recheio terá continuado com um melhor desempenho do que o Pingo Doce. Para o Haitong, o resultado líquido da Jerónimo Martins terá crescido 5% no primeiro semestre do ano, face ao mesmo período de 2016, para um total de 180 milhões de euros. Já o EBITDA terá aumentado 8% para 418 milhões.

Além disso, as acções do BPI irão estar a reagir aos resultados apresentados ontem após o fecho da bolsa, quando foi revelado que o banco registou prejuízos de 102 milhões de euros no primeiro semestre.


Os investidores continuarão também atentos à Impresa, que ontem voltou a perder terreno e sofreu a maior queda diária de sempre, ainda penalizada pelo fracasso na emissão de dívida. As acções afundaram 13,7%, o que nunca tinha acontecido, e já corrigem 37% face ao máximo de 30 de Junho. No acumulado do ano estão ainda a subir 67,3%.



Investidores atentos a duas frentes na EDP Renováveis

A EDP Renováveis divulga hoje as suas contas dos primeiros seis meses do ano. Os analistas do CaixaBI estimam que o resultado líquido da empresa tenha subido de 59 milhões de euros, no primeiro semestre de 2016, para 129 milhões entre Janeiro e Junho deste ano. Já os analistas do Haitong fizeram as projecções para os números do segundo trimestre e antecipam que o crescimento da actividade nos Estados Unidos tenha levado a empresa liderada por Manso Neto a registar lucros de 49 milhões de euros nesse período, contra perdas de 16 milhões de euros no trimestre homólogo do ano passado.


Além disso, a EDP garantiu ontem que vai manter o preço da oferta sobre a Renováveis, não revendo o valor, conforme pretendido por alguns minoritários. Com efeito, apesar de ainda ter até quinta-feira para poder mudar o preço, a EDP fez saber que o valor não será objecto de revisão. Isto depois de o accionista norte-americano, a MFS Investment, que tem 4% da Renováveis, ter revelado que não vai vender a sua posição, já que considera que o preço é baixo, tendo ainda feito críticas à metodologia utilizada para fixação do preço. 



Fed deixa tudo igual e adia para Setembro novas decisões

Não são esperadas novidades na reunião de política monetária da Reserva Federal (Fed) que termina esta quarta-feira. Os membros do comité do banco central norte-americano deverão deixar inalterada a taxa dos fundos federais num intervalo entre 1% e 1,25%. Ainda assim, a entidade liderada por Janet Yellen deverá deixar novas pistas sobre uma futura subida dos juros, adiando para Setembro novas decisões.

Recorde-se que no passado dia 14 de Junho a Fed decidiu avançar com uma nova subida de 25 pontos base nos juros, colocando a sua taxa de referência num intervalo entre 1% e 1,25%. Na reunião de 13 e 14 de Junho, os responsáveis do comité de política monetária da Fed não conseguiram chegar a acordo quanto à data em que devem começar a "encolher" o seu vasto balanço, indicaram as actas dessa reunião.


PIB do Reino Unido em destaque

Hoje serão divulgados novos dados económicos, com ênfase na Europa Em destaque estarão os números relativos ao PIB britânico no segundo trimestre. Já em Itália teremos os dados relativos à produção industrial e à confiança dos consumidores, ambos relativos a Julho.

Nos EUA, teremos os valores referentes à venda de casas novas, em Junho [Anterior: 610 mil; Estimativas: 615 mil].


No domínio empresarial, prossegue a divulgação de contas um pouco por todo o mundo, com destaque hoje nos Estados Unidos para o Facebook, Coca-Cola, Ford Motor e Boeing. No Japão, será a vez da Nintendo.

 


Brasil pode ver juros descerem

O Banco do Brasil deverá cortar a sua taxa directora em 100 pontos base, para 9,25%, segundo a Bloomberg. A taxa de inflação anual, até meados de Julho, caiu para um mínimo de 18 anos e a economia tem demorado a retomar de uma recessão de dois anos.

Ainda no domínio da política monetária, o vice-governador do Banco do Japão, Hiroshi Nakaso, discursará em Hiroshima, seguindo-se uma conferência de imprensa. Já o governador do Banco da Austrália, Philip Lowe, falará em Sidney sobre "O mercado laboral e a política monetária".




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub