Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta sexta-feira a Sonae Capital, Sonaecom e Semapa divulgam, após o fecho da bolsa nacional, os seus resultados trimestrais. Ainda por cá, destaque para os números do emprego e para o inquérito de conjuntura, dados divulgados pelo INE. Num dia recheado de indicadores, as atenções estarão viradas para o sentimento económico na Zona Euro, divulgado pelo Eurostat, e para o PIB dos EUA no segundo trimestre.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Carla Pedro 28 de julho de 2017 às 07:30
Sonae Capital, Sonaecom e Semapa reportam contas

Depois de oito cotadas nacionais terem divulgado ontem as suas contas relativas ao primeiro semestre do ano, hoje é a vez de mais três: Sonae Capital, Sonaecom e Semapa confessam-se ao mercado depois do fecho da bolsa. Após os resultados apresentados esta semana, apenas ficarão por conhecer os resultados de sete cotadas do PSI-20. A praça lisboeta vai estar a reagir a todos estes números, até porque, das contas apresentadas ontem, sete cotadas fizeram-no já depois do fecho da negociação bolsista.

Lá fora, destaque para os resultados do CaixaBank, Santander, Crédit Suisse, Nomura Holdings, Exxon Mobil, Chevron, UBS, Barclays e BNP Paribas.


Ainda no domínio empresarial, hoje o dia será também marcado pelo lançamento do Model 3 da Tesla.



Termina período de subscrição de OTRV

O período de subscrição da nova linha de obrigações para o retalho termina esta sexta-feira, às 15 horas. Esta OTRV oferece uma taxa de remuneração de 1,6%, a mais baixa paga pelo IGCP nestas operações. Trata-se da quarta emissão de OTRV.

Tal como aconteceu nas anteriores operações, a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) decidiu aumentar o valor da emissão destas Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável. O montante a emitir com estes títulos de obrigações para o retalho passou de 500 milhões de euros para 1.200 milhões. 



PIB dos EUA deverá ter acelerado no segundo trimestre

A economia norte-americana deverá ter acelerado no segundo trimestre do ano. De acordo com as previsões da Bloomberg, o produto interno bruto dos EUA deverá ter aumentado de 1,4% no final do primeiro trimestre para 2,6% no final de Junho. Por outro lado, ainda nos EUA, o presidente da Fed de Minneapolis, Neel Kashkari, responde a questões num evento.

Também na Europa serão conhecidos importantes indicadores económicos. França reporta o PIB do segundo trimestre e a inflação de Julho, e a Alemanha divulga a evolução da inflação também em Julho. Na Zona Euro teremos a confiança dos consumidores e o sentimento económico (Julho).


Destaque ainda para os dados das vendas a retalho, desemprego e inflação no Japão referentes ao mês de Junho.


INE divulga dados do desemprego

Por cá, o Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga hoje vários dados: as estimativas mensais de emprego e desemprego em Junho; o índice de volume de negócios, emprego, remunerações e horas trabalhadas no comércio, relativo a Junho; o índice de produção industrial, também em Junho; e os inquéritos de conjuntura às empresas e aos consumidores, em Julho.

 


Energia e agricultura centram as atenções nas "commodities"

A Baker Hughes, fornecedora norte-americana de serviços a campos petrolíferos, divulga o relatório semanal sobre o número de plataformas de petróleo e gás nos Estados Unidos.

Ainda no que diz respeito às matérias-primas, a Comissão norte-americana de Compromissos de Negociação de Futuros de Commodities por parte dos Operadores reporta as posições semanais nos futuros e opções assumidas pelos traders.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub