Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta quarta-feira, o Tribunal de Justiça da União Europeia decide sobre o recurso apresentado pela Intel contra a multa que lhe foi decretada em 2009. Teremos também mais dados económicos, energia em destaque na Austrália e eficiência energética nos EUA. Sem esquecer as tensões EUA-Coreia do Norte, que poderão continuar a pressionar as bolsas.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Carla Pedro 06 de setembro de 2017 às 07:30
União Europeia decide sobre multa à Intel

O Tribunal de Justiça da União Europeia vai decidir-se sobre o recurso interposto pela tecnológica norte-americana Intel contra a multa no valor de 1,06 mil milhões de euros que lhe foi decretada em 2009 por abuso de posição dominante devido aos fortes descontos que aplicava nas vendas de microprocessadores para os fabricantes de computadores.

Até 27 de Junho deste ano, esta multa era a maior alguma vez aplicada pela UE. O valor foi superado com a multa de 2,42 mil milhões de euros aplicada pela Comissão Europeia à Google.



Run on Less promove eficiência de combustível

Richard Branson, fundador da Virgin Atlantic Airways, vai apoiar uma competição de três semanas, que decorre em todo o território norte-americano, denominada Run on Less, em que sete empresas de logística de transportes patrocinam oito camiões-reboque com tecnologia de poupança de diesel para apresentarem os progressos em matéria de eficiência de combustível.

Cada plataforma será equipada com estabilizadores aerodinâmicos, pneus especiais e sensores informáticos. O evento termina a 24 de Setembro em Atlanta.



Mais dados económicos dominam as atenções

Hoje serão divulgados dois dados importantes nos Estados Unidos: o crescimento das indústrias dos serviços em Agosto, e a balança comercial de Julho. Na Europa, destaque para as encomendas à indústria na Alemanha, referentes a Julho,bem como as vendas a retalho em Itália (também relativas ao mês de Julho).

Na política monetária, destaque para o banco central do Brasil, que deverá cortar a taxa directora pela oitava reunião consecutiva, de 9,25% para 8,25%, numa altura em que a inflação está em mínimos de 18 anos


Energia em debate na Austrália

Hoje e amanhã decorre em Sidney a conferência intitulada ‘Disrupção e a Indústria Energética’. O foco estará no potencial da energia solar, no armazenamento de energia, nos acordos de compra de electricidade e nos novos canais disruptivos para a energia.

Ainda neste sector, o Instituto Americano do Petróleo (API, que é uma entidade privada) divulga as suas estimativas para os inventários de crude na semana passada nos Estados Unidos. Os preços do petróleo têm estado a ganhar terreno devido ao intensificar de tensões entre os EUA e a Coreia do Norte.

 


Tensões EUA-Coreia do Norte vão continuar a penalizar as bolsas?

As bolsas de todo o mundo têm registado quedas devido aos receios em torno do recrudescimento de tensões entre Washington e Pyongyang. O clima de incerteza agravou-se devido ao facto de Seul ter avançado que crê que no próximo sábado a Coreia do Norte irá proceder uma vez mais ao lançamento de um míssil.

Outro factor de pressão sobre os mercados accionistas norte-americanos vem do furacão Irma, a caminho da Florida (com passagem prévia por Porto Rico), que na negociação bolsista de terça-feira penalizou sobretudo os títulos das seguradoras e operadoras de cruzeiros.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub