Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta sexta-feira termina a OPA do Montepio sobre o fundo de participação e, ainda por cá, teremos os dados do comércio internacional. Os investidores estarão também atentos à evolução do euro face à nota verde, que ontem superou os 1,20 dólares, bem como ao PSI-20, que esta semana fechou sempre no vermelho.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Termina a OPA do Montepio e começam as AG dos obrigacionistas do NB

A Oferta Pública de Aquisição lançada pelo Montepio Geral Associação Mutualista, presidido por Tomás Correia, sobre as unidades de participação da Caixa Económica Montepio Geral termina esta sexta-feira. Na próxima segunda-feira, dia 11 de Setembro, serão conhecidos os resultados. A OPA teve lugar antes da transformação em sociedade anónima da caixa económica sob o comando de José Félix Morgado, mudança que faz com que a caixa passe a ter o seu capital representado por acções. 

Por outro lado, os obrigacionistas do Novo Banco são chamados a decidir esta sexta-feira sobre o carácter compulsivo da oferta de aquisição de dívida que a instituição liderada por António Ramalho tem em curso. No entanto, entre as 36 assembleias-gerais (AG) agendadas, a esmagadora maioria, se não a totalidade, deverá ser suspensa até 29 de Setembro, dia previsto para a realização das reuniões em segunda convocatória. No limite, admite-se que uma ou outra AG possa ser concluída com desfecho favorável às pretensões do banco, mas serão excepções face à expectativa da instituição.


Exportações portuguesas centram atenções por cá

Esta sexta-feira, teremos novos indicadores para medir o pulso às economias. Por cá, o Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga as e estatísticas do comércio internacional, relativas a Julho, bem como o índice de produção, emprego, remunerações e horas trabalhadas na construção e obras públicas (também referente a Julho).

No resto da Europa, destaque para os dados da produção industrial de Julho em França e no Reino Unido. Ainda do lado britânico, teremos também os números relativos à balança comercial de Julho.


Fora da Europa, destaque para a balança comercial de Agosto na China e para a balança de transacções correntes no Japão (dados referentes a Julho). Nos Estados Unidos serão divulgados os valores do crédito ao consumo em Julho.



Euro manterá solidez face ao dólar?

Na sessão de ontem, a moeda única voltou a superar a barreira dos 1,20 euros, após o anúncio pelo presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, de que Outubro será o mês para decidir sobre o calendário de uma possível retirada de estímulos. Será que esta sexta-feira manterá a tendência de subida?

O BCE, recorde-se, reviu ainda em alta as perspectivas de crescimento para a Zona Euro, mas desceu as da inflação, colocando o valor mais distante do mandato do banco central, de colocar a evolução dos preços num patamar próximo mas inferior a 2%.



Plataformas de crude e gás em foco nos EUA

A Baker Hughes, fornecedora norte-americana de serviços a campos petrolíferos, divulga o relatório semanal sobre o número de plataformas de petróleo e gás nos Estados Unidos.

Ainda no que diz respeito às matérias-primas, a Comissão norte-americana de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) reporta as posições semanais nos futuros e opções por parte dos operadores.


Política monetária em destaque

Hoje o presidente da Reserva Federal de Filadélfia, Patrick Harker, irá debruçar-se sobre o comportamento dos consumidores no crédito e no pagamento de prestações, num evento que decorre em Filadélfia.

Ainda em matéria de política monetária, o governador do banco central da Finlândia, que é igualmente membro do conselho de governadores do BCE, Erkki Liikanen, fala perante uma comissão parlamentar finlandesa, em Helsínquia, acerca de política monetária e estabilidade do sistema financeiro.


Por outro lado, começa hoje o Fórum Financeiro de Moscovo, que contará com a participação com o ministro russo das Finanças, Anton Siluanov, a governadora do banco da Rússia, Elvira Nabiullina, e o primeiro-ministro, Dmitry Medvedev.

 






A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar