Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta terça-feira os investidores aguardam pelos dados relativos à confiança dos consumidores norte-americanos em Setembro, bem como por novidades relativamente ao Brexit. Mas será o discurso de Macron sobre a reforma da União Europeia que vai centrar a maioria das atenções.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Reunião sobre o Brexit e ideias de Macron sobre a UE

A primeira-ministra britânica, Theresa May, e o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, reúnem-se para discutir o processo de saída do Reino Unido da União Europeia (Brexit).

A quarta ronda de negociações entre o Reino Unido e Bruxelas arrancou esta segunda-feira, 25 de Setembro, com o mesmo aviso que tem sido repetido nas últimas semanas pelos parceiros europeus: Londres precisa de "clarificar" a sua posição no processo de divórcio da UE.


Por outro lado, o presidente francês, Emmanuel Macron, vai discursar sobre os seus planos de reforma da União Europeia e da Zona Euro, no âmbito daquilo a que chama "refundação histórica da Europa" e que propõe uma maior integração. Macron tem defendido, nomeadamente, um orçamento comum para o bloco do euro. 



Mercado atento à confiança dos consumidores nos EUA

Após a decisão da Reserva Federal dos EUA na semana passada, de começar a reduzir o balanço e de sinalizar mais uma subida das taxas de juro ainda este ano, é altura de medir o pulso à confiança dos consumidores americanos. Em Agosto, esse indicador ficou em 122,9 pontos, perto de um máximo de 16 anos. Mas o consenso do mercado aponta para uma diminuição, este mês, para 119,3 pontos. 


Na Europa, destaque para os dados da confiança dos empresários em França, relativos a Setembro.



Política monetária em destaque

Nos Estados Unidos, são vários os responsáveis ligados à política monetária que hoje discursam em eventos diferentes.

A presidente da Reserva Federal norte-americana, Janet Yellen, é oradora na conferência anual NABE, em Cleveland (Ohio). Neste mesmo evento, a presidente da Fed de Cleveland, Loretta Mester, vai moderar um painel intitulado "Perspectivas Globais".


Por outro lado, o presidente da Fed de Atlanta, Raphael Bostic, debate as perspectivas económicas dos EUA e a política monetária do banco central no Atlanta Press Club. Será o seu primeiro discurso desde que assumiu a presidência da Fed de Atlanta, em Junho. 


Mais resultados trimestrais de empresas

Hoje mais companhias divulgam as suas contas trimestrais. Entre as empresas que irão confessar-se ao mercado, destaque para a norte-americana fabricante de equipamento desportivo Nike, a empresa de media italiana Mediadet SpA e a fabricante norte-americana de chips de memória Micron Technology.

 


Mercado petrolífero de olho nos inventários

O Instituto Americano do Petróleo (API, que é uma entidade privada) divulga as suas estimativas para os inventários de crude na semana passada nos Estados Unidos – que serão depois comparadas com os dados oficiais, no dia seguinte, apresentados pela Administração de Informação em Energia (sob a tutela do Departamento norte-americano da Energia).

Na sessão de ontem, os preços do petróleo estiveram a ganhar terreno, com o Brent no valor mais alto desde o Verão de 2015. A puxar pelos preços esteve a ameaça da Turquia em bloquear um oleoduto que transporta petróleo da região do Curdistão para um porto turco, numa forma de colocar pressão sobre os curdos iraquianos que avançaram para um referendo sobre a independência.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar