Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta quinta-feira a Novabase vai estar a reagir em bolsa ao anúncio da proposta de pagamento de um dividendo extraordinário de 50 cêntimos. Na Europa, os investidores vão reagir à reforma fiscal proposta por Trump e estarão atentos aos dados da inflação na Alemanha e do PIB nos EUA.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Novabase paga dividendo extraordinário de 50 cêntimos

A Novabase propõe pagar um dividendo extraordinário de de 50 cêntimos aos seus accionistas. A proposta partiu do conselho de administração da tecnológica e será votada na assembleia-geral extraordinária de 26 de Outubro.

O dividendo habitual, que é pago em relação aos resultados do ano anterior, foi desembolsado em Maio passado. A remuneração accionista, aí, foi de 15 cêntimos, mais do que os 12 cêntimos anteriormente pagos. Agora, avança para a distribuição de 50 cêntimos de modo extraordinário. 



Europa avalia reforma fiscal de Trump

A reforma fiscal dos EUA, proposta pela Administração de Donald Trump, foi ontem apresentada. O presidente norte-americano discursou já depois do fecho das bolsas europeias, que hoje estarão a reagir aos novos dados.

A proposta prevê, nomeadamente, que o IRC baixe de 35% para 20%. As medidas apresentadas animaram a negociação bolsista em Wall Street, com sectores como a banca e as tecnologias entre os mais animados.



A inflação na Alemanha e o PIB nos EUA

Esta quinta-feira, o Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga o relatório sobre os dados das empresas em Portugal, relativo a 2016, bem como os inquéritos de conjuntura às empresas e aos consumidores, em Setembro.

Quanto ao resto da Europa, é divulgado também hoje o índice Gfk de confiança dos consumidores alemães e também a estimativa rápida da inflação germânica e espanhola, em Setembro. Na Zona Euro, teremos o índice de sentimento ecónomico, relativo a Setembro.

Nos EUA, são conhecidos os dados mais detalhados (é a terceira estimativa) sobre a evolução do PIB, do segundo trimestre, e o mercado estima que possa haver uma revisão em alta do crescimento de 3% para 3,1%.  Além disso, teremos os números relativos aos pedidos de subsídio de desemprego nos Estados Unidos, semana passada.


Gás natural em destaque

A Administração de Informação em Energia (EIA – sob a tutela do Departamento norte-americano da Energia) apresentará o seu relatório com os dados semanais sobre os inventários de gás natural.

Ainda no que diz respeito às matérias-primas, o Departamento norte-americano da Agricultura (USDA) apresenta os dados relativos às exportações de produtos agrícolas na semana passada.

 


Política monetária em foco

Esta quinta-feira, a política monetária estará uma vez mais em destaque. Sabine Lautenschläger, vice-presidente do conselho de supervisão do Mecanismo Único de Supervisão (MUS) e membro da comissão executiva do Banco Central Europeu, discursa na Conferência ESE subordinada ao tema "Supervisão financeira – preparado para os desafios futuros?", que decorre em Viena. Por outro lado, Peter Praet, membro da comissão executiva do BCE, fala no Congresso da TSI (True Sale International), em Berlim, dedicado ao tema da união do mercado de capitais.

No Reino Unido, o Banco de Inglaterra (BoE) promove a conferência ’20 Years On’, em Londres, que marca duas décadas de independência do banco central face ao governo britânico. O governador do BoE, Mark Carney, faz o discurso de abertura. Entre outros oradores contam-se Stanley Fischer, vice-presidente da Reserva Federal norte-americana, e o vice-governador do Banco da Austrália, Guy Debelle.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Já não Há Mentira que Pegue 28.09.2017

Não se vê Razão para votar em outro Partido nas eleições, que não PS, vê-se Todas as Razões para Votar no PS, 1º porque ninguém quer voltar a Trás, aos Saques do PSD e CDS, 2º Acabar com a dependência do BE, já que o PSD se Auto Excluio das Soluções para Portugal, agarrados que estavam ao TACHO.

Já não Há Mentira que Pegue 28.09.2017

Não se vê Razão para votar em outro Partido nas eleições, que não PS, vê-se Todas as Razões para Votar no PS, 1º porque ninguém quer voltar a Trás, aos Saques do PSD e CDS, 2º Acabar com a dependência do BE, já que o PSD se Auto Excluio das Soluções para Portugal, agarrados que estavam ao TACHO.