Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta sexta-feira a Catalunha continua a ser um dos principais focos dos mercados. Também os custos das casas novas em Portugal e os dados do mercado de trabalho nos EUA estarão no centro das atenções.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Carla Pedro 06 de outubro de 2017 às 07:30
Catalunha: Sabadell muda de sede e tensões diminuem na bolsa espanhola

O índice madrileno Ibex 35 somou ontem 2,51%, depois de várias sessões em queda devido ao clima de incerteza em torno do movimento independentista na Catalunha. O relato de que os separatistas catalães estariam a tentar encontrar uma forma de protelar uma declaração definitiva de independência ajudou ao optimismo em Espanha. Isto depois de o Tribunal Constitucional espanhol ter decretado a suspensão da sessão do Parlamento catalão sobre o referendo que estava agendada para a próxima segunda-feira.

Ontem foi então dia de recuperação na banca espanhola, depois das fortes perdas do sector financeiro nos últimos dias – que penalizaram também o índice sectorial da banca europeia. O Sabadell e o CaixaBank dispararam após ao anúncio de que estavam a estudar a retirada das suas sedes da Catalunha. E o primeiro acabou mesmo por o fazer ainda ontem, anunciando a transferência da sua sede social para Alicante.



Mercado laboral nos EUA e custos de construção de casas novas em Portugal

O mercado estará atento aos dados sobre o mercado de trabalho nos EUA. O maior ponto de atenção, além da taxa de desemprego, será a evolução dos salários, de forma a aferir a margem de manobra da Fed para prosseguir com a normalização das taxas de juro.

Por cá, o Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga o índice de custos de construção de habitação nova e e o índice de preços de manutenção e reparação regular da habitação, relativo a Agosto.

No resto da Europa, teremos em destaque os dados relativos às encomendas à indústria no mês de Agosto na Alemanha, bem como o índice de produção industrial em Espanha relativo a Agosto.



Wall Street soma e segue em recordes

As bolsas norte-americanas estão a marcar recordes consecutivos há várias sessões e no caso do S&P 500 ontem tratou-se da oitava sessão em alta, algo que não acontecia desde 2013. Foi também o caso do Nasdaq Composite, ao passo que para o Dow esta foi a sétima jornada seguida a subir.

A contribuir para este renovado optimismo dos investidores esteve a divulgação de novos dados económicos que deram sinais positivos sobre a economia norte-americana, numa altura em que cresce a expectativa sobre a evolução do desemprego em Setembro.


Moody’s pode pronunciar-se sobre "rating" de Itália

Calendário preenchido com potenciais actualizações de "rating" e das perspectivas para a evolução das dívidas soberanas. A Moody's pode pronunciar-se sobre a notação de Itália, tendo actualmente a perspectiva negativa. A mesma agência também pode dar mais detalhes sobre o "rating" dos EUA.

Já a DBRS poderá manifestar-se sobre Espanha e o Standard & Poor’s poderá fazer o mesmo relativamente a França.

 


Matérias-primas em foco nos EUA

A Baker Hughes, fornecedora norte-americana de serviços a campos petrolíferos, divulga o relatório semanal sobre o número de plataformas de petróleo e gás nos Estados Unidos.

Ainda no que diz respeito às matérias-primas, a Comissão norte-americana de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) reporta as posições semanais nos futuros e opções por parte dos operadores.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar