Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Chega ao fim o processo de venda do Novo Banco, três anos após a resolução do BES. EDP Renováveis deve reagir a dados operacionais e Media Capital ao envio, para a Concorrência, da venda da TVI. Já o Estado faz os primeiros leilões de dívida pós-Orçamento.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Paulo Zacarias Gomes 18 de outubro de 2017 às 07:30
Assinada venda do Novo Banco

O Novo Banco muda de mãos mais de três anos volvidos sobre a sua criação, no seguimento da medida de resolução ao BES. Após ter sido aprovada esta semana a injecção no banco de 750 milhões de euros (os restantes 250 milhões chegarão até ao fim do ano) e de a Comissão Europeia ter dado luz verde ao plano de reestruturação, a venda de 75% aos norte-americanos da Lone Star é assinada esta quarta-feira.

Também hoje, em assembleia-geral, serão eleitos os novos órgãos sociais do banco: renovando até 2021 o mandato do conselho de administração executivo liderado por António Ramalho e elegendo o conselho geral e de supervisão, que substitui o conselho de administração, composto apenas por estrangeiros e liderado pelo inglês Byron Haynes.


Falta de consenso põe venda da Media Capital nas mãos da Concorrência

Apesar dos dois pedidos de adiamento – o prazo do último terminava esta terça-feira - os membros da ERC - Entidade Reguladora para a Comunicação Social não conseguiram chegar a consenso sobre a compra da Media Capital pela Meo.


O negócio passa, assim, das mãos da ERC – cujo parecer era vinculativo – para as da Autoridade da Concorrência, para onde o processo avança por deferimento tácito. Cabe agora à entidade liderada por Margarida Matos Rosa.


Desde que foi formalizada a compra da dona da TVI, as acções valorizaram 1,28% para os 3,15 euros com que encerraram a sessão ontem. Chegaram a fechar num máximo de 3,63 euros a 4 de Agosto.

EDP Renováveis reage a aumento da produção

Os títulos da empresa liderada por João Manso Neto deverão negociar hoje a reflectir os números da produção de electricidade conhecidos ontem ao final do dia, relativos aos primeiros nove meses do ano.

Até Setembro, aquele indicador cresceu 10% em termos homólogos, uma subida sustentada pela América do Norte - nomeadamente os EUA – e pelo Brasil. Em sentido contrário, recuou 1% na Europa, tendo caído 6% em Portugal e 5% em Espanha.

Tesouro vai aos mercados para primeiros leilões pós-OE

O IGCP regressa esta quarta-feira aos mercados de dívida pela primeira vez desde a entrega da proposta de Orçamento do Estado para 2018. Nos dois leilões, com maturidades de três e 11 meses, a agência que gere a dívida soberana espera levantar entre 1.000 e 1.250 milhões de euros.

Estes dois prazos registaram juros mínimos recorde, com taxas negativas, nas últimas operações realizadas (-0,291% a 11 meses -0,348% a três meses e um juro de -0,348%.

 


Fed divulga Livro Bege

A Reserva Federal dá a conhecer, no chamado Livro Bege, o retrato mais recente sobre as actuais condições económicas nos Estados Unidos, depois de a publicação de Setembro ter considerado que a actividade económica estava a crescer a um ritmo "modesto a moderado."


O relatório do mês passado ficou marcado pelo reflexo dos furacões Harvey e Irma nas expectativas dos empresários e economistas, sendo esperado que em destaque no de Outubro estejam elementos sobre a evolução do mercado imobiliário e dos preços a nível local. 

Em Wall Street, American Express e EBay apresentam resultados trimestrais e ainda nos EUA é divulgado o relatório semanal sobre petróleo da Energy Information Administration.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub