Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

No dia em que arranca a época de resultados em Portugal, os investidores vão estar atentos aos dados económicos da China e aos desenvolvimentos na Catalunha.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Nuno Carregueiro 19 de outubro de 2017 às 07:30
BPI deverá anunciar prejuízos

O Banco BPI dá hoje o pontapé de saída na época de apresentação de resultados entre as cotadas portuguesas. Numa nota de análise divulgada esta quarta-feira, os analistas do CaixaBI antecipam que o banco tenha registado prejuízos de 28,8 milhões de euros no período entre Janeiro e Setembro, o que compara com os lucros de 182,9 milhões de euros registados no mesmo período do ano passado. Os números do BPI serão conhecidos hoje às 18:00. Para a semana estão agendadas as apresentações de resultados da Impresa, Jerónimo Martins e Navigator. 


Época de resultados prossegue nos EUA e na Europa

Se em Lisboa só agora a época de resultados está a começar, lá fora já está em velocidade cruzeiro e a marcar o ritmo das bolsas. Os bons números e previsões apresentados pela IBM conduziram o Dow Jones a um novo máximo histórico acima dos 23 mil pontos e já depois do fecho a eBay também reportou os resultados do terceiro trimestre. Esta quinta-feira é a vez da Verizon Communications e da Philip Morris anunciarem as contas, enquanto na Europa a Unilever e a Blackstone também divulgam resultados.


Crise na Catalunha com novo dia chave

Termina esta quinta-feira, às 10:00 locais (9:00 em Lisboa), o prazo dado por Mariano Rajoy ao líder da Generalitat para que este seja claro sobre se no passado dia 10 de Outubro declarou ou não a independência da Catalunha. O requerimento de Madrid insta ainda Carles Puigdemont a regressar à legalidade instituída pela ordem constitucional. Mas tudo indica que o presidente do governo da Catalunha não vai corresponder ao pedido de clarificação feito pelo primeiro-ministro espanhol, o que deverá levar Mariano Rajoy a accionar o artigo 155 da Constituição, que prevê a suspensão da autonomia catalã. O desfecho de mais este episódio na crise catalã deverá mexer com os mercados.


Arranca o Conselho Europeu com o Brexit na agenda

Os líderes europeus reúnem-se hoje em Bruxelas para uma cimeira que durará dois dias e que voltará a ter o Brexit como prato forte. A primeira-ministra Theresa May vai partilhar esta noite com os seus homólogos as "reflexões sobre o ponto da situação das negociações" e, na sexta de manhã, os líderes da UE a 27, já sem May na sala, discutirão entre si como prosseguir essas negociações, que têm sido marcadas por escassos avanços. Na agenda de trabalhos dos líderes europeus, entre os quais o primeiro-ministro António Costa, contam-se também, a nível de política externa, discussões sobre "os acontecimentos profundamente preocupantes" na Coreia do Norte, assim como a situação no Irão e na Turquia. 


China domina nos dados económicos

Na frente macro-económica é na China que hoje estão centradas a atenções. Antes da abertura dos mercados na Europa foi conhecido o valor do PIB, que cresceu 6,8% no trimestre, correspondendo às expectativas dos analistas. Já a produção industrial avançou 6,6% e as vendas a retalho de Setembro, também hoje conhecidas, subiram 10,3% em termos homólogos. Uma bateria de dados sobre a segunda maior economia do mundo que surge numa altura em que se realiza o congresso do Partido Comunista chinês onde estão em debate as linhas estratégicas do partido de governo para os próximos cinco anos.

No Reino Unido será divulgada a evolução das vendas a retalho em Setembro e em Portugal o INE revela a Síntese Económica de Conjuntura de Outubro.  




pub