Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta terça-feira, por cá, teremos os resultados da Glintt relativos aos primeiros nove meses do ano, bem como o PIB do primeiro trimestre. Lá fora, destaque para a evolução da economia na Zona Euro e para uma conferência do BCE em Frankfurt que reúne alguns dos “grandes” da política monetária.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Carla Pedro 14 de novembro de 2017 às 07:30
Glintt divulga contas e BCP e Sonaecom reagem aos resultados

A  Glintt apresenta hoje, após o fecho da bolsa, as suas contas dos primeiros nove meses do ano. Antes da abertura, será a vez da Vodafone, que reportará também os números sobre Portugal.

Por seu lado, o BCP e a Sonaecom – que mostraram ontem os seus números de Janeiro a Setembro, também depois de a praça lisboeta encerrar – estarão a reagir em bolsa aos resultados apresentados. O banco liderado por Nuno Amado passou de perdas para lucros de 133,3 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, atribuindo-os à expansão da actividade bancária. O BCP confirmou ainda que não distribui dividendos relativos a 2017. Já a Sonaecom aumentou os lucros para 25 milhões de euros até Setembro.


Os investidores estarão igualmente atentos à evolução da REN, que ontem registou a maior queda em seis meses após anunciar o preço do aumento de capital, que implica um desconto de 29%. 



INE divulga os dados do PIB no terceiro trimestre

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga os números relativos ao Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimeste.

Na Zona Euro, temos dois indicadores em destaque. Será divulgada a produção industrial de Setembro, que se prevê que tenha recuperado. Será ainda conhecida uma nova estimativa do PIB do terceiro trimestre – e, segundo as estimativas dos economistas da Bloomberg, a economia terá crescido 2,5%.


Ainda na Europa, será revelado o índice Zew, que mede a confiança dos investidores alemães, em Novembro.


Na energia, destaque para a Agência Internacional de Energia (AIE), que publica hoje o relatório mensal sobre o mercado petrolífero, bem como as perspectivas para a energia a nível mundial.



‘Great’ Repeal Bill analisada a fundo

Hoje inicia-se uma sessão de dois dias na Câmara dos Comuns que visa analisar a ‘Great’ Repeal Bill [ou European Union (Withdrawal) Bill], primeira legislação a ser votada no âmbito da realidade do divórcio com a UE e que se configura numa lei especial para transpor milhares de normas europeias para o direito britânico. A 12 de Setembro, o governo de May viu ser aprovada na Câmara dos Comuns essa lei e agora o texto final irá ser alvo de propostas de emenda.

Uma vez que essas normas dizem sobretudo respeito às instituições europeias, o governo britânico diz que terá de as ir reescrevendo conforme forem sendo analisadas para transposição. No entanto, os críticos do Brexit dizem que isto significa conferir aos ministros de May poderes sem precedentes e sem qualquer escrutínio. Ou seja, existem receios de que esta lei muna os ministros com as chamadas "cláusulas Henrique VIII", numa alusão ao monarca do século XVI – querendo isto dizer que o governo tem caminho livre para aprovar medidas sem passar pelo Parlamento [composto pela Câmara dos Lordes, que é a câmara alta, e pela Câmara dos Comuns (câmara baixa)].


A libra tem estado a perder terreno face às principais congéneres, penalizada pelos receios em torno da capacidade da primeira-ministra de conduzir as negociações do Brexit. 


Draghi e Yellen juntos em Frankfurt

O presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, participa com Janet Yellen, presidente da Reserva Federal norte-americana, num painel sobre política monetária de decorre em Frankfurt hoje e amanhã.


Marcarão também presença o governador do Banco de Inglaterra, Mark Carney, bem como o governador do Banco do Japão, Haruhiko Kuroda. A conferência é promovida pelo BCE e estará também entre os oradores o presidente da Fed de Chicago, Charles Evans.

 


O futuro do sector financeiro em debate

Hoje e amanhã decorre, em Nova Iorque, a conferência de 2017 sobre o futuro do sector financeiro, promovida pelo Bank of America Merrill Lynch. Entre os participantes contam-se o Goldman Sachs Group, KKR & Co. e Citigroup. O CEO do Bank of America, Tom Montag, fará o discurso de abertura.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar