Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

As atenções dos investidores continuam concentradas no Congresso dos Estados Unidos, onde hoje poderá ser aprovada a tão aguardada reforma fiscal. Na bolsa de Lisboa as acções da Sonae Capital e Mota-Engil podem estar em evidência.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Nuno Carregueiro 19 de dezembro de 2017 às 07:30
Reforma fiscal dos EUA votada no congresso

São já muito diminutas as dúvidas sobre a aprovação da tão aguardada reforma fiscal dos Estados Unidos, depois dos senadores republicanos Susan Collins e Mike Lee terem confirmado esta segunda-feira que vão votar a favor da mais abrangente alteração fiscal dos últimos 30 anos no país. Espera-se assim um voto favorável por parte da Casa dos Representantes (agendado para esta terça-feira às 18:30 GMT) e do Senado (poucas horas depois ou já na quarta-feira). Até ao final da semana o presidente Donald Trump deverá assinar a lei que reduz a taxa de imposto das empresas para 21% e que tem alimentado máximos históricos em Wall Street, como aconteceu na última sessão.



Governo britânico avalia Brexit

A primeira-ministra britânica, Theresa May, reúne hoje com o seu governo para consolidar aquilo que vêem como o principal objectivo do Brexit. No dia seguinte, em Bruxelas, reúnem os estados-membros da União Europeia responsáveis por este tema também para discutir o divórcio do Reino Unido. No mesmo dia, a Comissão Europeia publica as suas directivas para a fase de transição do Brexit.



Sonae Capital com avaliação melhorada

As acções da Sonae Capital reagem esta terça-feira ao research do CaixaBI, que melhorou a avaliação e a recomendação da cotada liderada por Cláudia Azevedo. O preço-alvo subiu de 0,82 euros para 1,05 euros (potencial de subida de 19%), com o horizonte temporal da análise a ser alargado para o final de 2018. A recomendação passou de "reduzir" para "comprar".

Mota-Engil de olho nas plataformas da Petrobras

A Mota-Engil foi uma das companhias que entregou propostas para contratos de serviços de manutenção em 25 plataformas de produção de óleo e gás da Petrobras, estimados em 1,3 mil milhões de reais (mais de 330 milhões de euros), noticia hoje o Negócios. As grandes construtoras brasileiras, envolvidas no escândalo de corrupção Lava Jato, estão impedidas de fechar contratos com a petrolífera do país, o que tem levado empresas de outras nacionalidades e dimensões a procurar aproveitar o momento.  

 


Confiança dos empresários alemães em destaque

Na frente macro-económica o dia não terá indicadores relevantes para influenciar os mercados: Na Europa destaca-se o índice Ifo, que mede a confiança dos empresários, que tem estado em máximos devido ao bom momento da maior economia europeia. Nos Estados Unidos serão divulgados os dados da balança de transacções correntes no terceiro trimestre e o início de construção de novas habitações.  




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
QUERIDO BCP a 0.33 ainda em 2017 Há 4 semanas






a partir de AMANHÃ vai começar o RALY no MILENIUM BCP que estará a 0.33 daqui a 15 dias