Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta quinta-feira, o destaque vai para as eleições regionais na Catalunha. Por cá, os CTT, Pharol, EDP Renováveis e Impresa estarão a reagir a novos dados e recomendações ontem conhecidos.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Decorrem eleições regionais na Catalunha

Depois da queda do governo regional da Catalunha, no final de Outubro, decorrem, esta quinta-feira, as eleições regionais. Este é um dos temas que tem centrado as atenções dos investidores nos últimos meses.


Uma sondagem divulgada na semana passada pelo jornal "El Español" revelou que, apesar da ascensão do Cidadãos (Cs) de Inés Arrimadas – nascido na Catalunha com uma matriz anti-independência –, os partidos favoráveis à secessão devem mesmo alcançar a maioria absoluta: Esquerra Republicana de Catalunya, Junts per Cataluña e CUP recolhem entre 68 e 70 lugares, mais do que os 60 somados pelos "constitucionalistas" do Cs, da ala conservadora (PP) e dos socialistas (PSC).



Reforma fiscal dos EUA pronta a seguir para Trump

Depois da "luz verde" à versão final afinada pelos republicanos da Câmara dos Representantes e do Senado, a reforma fiscal dos EUA está aprovada nas duas câmaras do Congresso. Segue agora para o presidente, que a promulgará.

Os mercados norte-americanos aproveitaram a acalmia da esperada aprovação da reforma fiscal no Congresso para aliviarem da pressão do sobe-e-desce do último mês, tendo acabado por encerrar praticamente na linha de água, com descidas muito marginais.



CTT e Pharol ganham terreno. Vão manter a tendência?

Na sessão de quarta-feira, os CTT lideraram as subidas na praça lisboeta, fechando a ganhar 4,61% para 3,655 euros, na sequência da divulgação, na véspera, do plano de reestruturação que prevê mais 800 saídas no efectivo da empresa postal e de melhoria de recomendação do BPI.

Já a Pharol ganhou mais de 2% depois de a assembleia de credores da Oi ter aprovado o plano de recuperação judicial da operadora brasileira


EDP Renováveis e Impresa também no radar dos investidores

A EDP Renováveis assegurou novos contratos de aquisição de energia (CAE) no Brasil, para 218 MW de geração eólica, o que eleva a 482 MW os projectos de energia eólica naquele país, entre parques em construção e desenvolvimento. Os contratos de aquisição de energia, de 218 MW de geração eólica, dizem respeito a energia produzida nos parques eólicos de Santa Rosa e Mundo Novo que iniciarão operação em 2023.

Por outro lado, o CaixaBI reviu em baixa a sua recomendação para a acção da Impresa, atribuindo as valorizações do título durante este ano à especulação em torno de movimento de fusão e aquisição no sector e apontando como riscos para a dona da SIC o impacto da renegociação do contrato com a Nos e o resultado da venda do negócio de revistas. Segundo a nota de research, a recomendação desce de "buy" para "reduce", mantendo-se o fair-value da acção nos 30 cêntimos. À cotação de fecho de quarta-feira (queda de 5,1% para 0,335 euros), o preço-alvo pressupõe um potencial de desvalorização de 11,8%.

 


Síntese económica de conjuntura em foco por cá

Esta quinta-feira, o Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga os dados da Síntese Económica de Conjuntura, em Novembro. Isto no dia em que o Presidente da República prometeu analisar a proposta de Orçamento do Estado que chegou ontem a Belém.

Na Zona Euro, destaque para a confiança dos consumidores, em Dezembro [anterior: 0,1 pontos; estimativa: 0,2 pontos].


Nos EUA também serão divulgados novos números: o Produto Interno Bruto (PIB), no terceiro trimestre [anterior: 3,3%; estimativa: 3,3%]; os pedidos de subsídio de desemprego, na semana passada [anterior: 225 mil; estimativa: 234 mil]; e os indicadores económicos avançados, em Novembro [anterior: 1,2%; estimativa: 0,4%].


Já no Japão o banco central anuncia a sua decisão de política monetária, esperando-se que mantenha sem alterações o seu programa de estímulos à economia.