Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta quinta-feira, os investidores estarão sobretudo atentos aos desenvolvimentos políticos em Itália. Cobre e bitcoin estarão também no seu radar.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Carla Pedro Rita Faria 28 de dezembro de 2017 às 07:30
Bolsas europeias atentas a Itália

O primeiro-ministro italiano, Paulo Gentiloni, deverá fazer hoje uma conferência de imprensa que marcará o fim da sua administração. O presidente Sergio Mattarella irá depois dissolver formalmente o Parlamento – esperando-se que o faça ainda esta quinta-feira ou amanhã.

Com a dissolução do Parlamento italiano, serão marcadas as eleições legislativas, que se espera que decorram a 4 ou a 11 de Março.


Além da incerteza política na Catalunha – depois de os independentistas catalães terem mantido a maioria no parlamento nas eleições de quinta-feira, 21 de Dezembro –, os investidores estarão também atentos a Itália, onde este clima político levou a um aumento dos juros da dívida pública, que superam já os da dívida soberana portuguesa no prazo a 10 anos.



Cobre em máximos de mais de três anos

O cobre atingiu ontem a cotação mais elevada desde 2014, depois de a China ter ordenado ao seu principal produtor que suspendesse a produção para combater a poluição, dando um novo impulso a um metal que tem sido animado pelo optimismo em torno da procura e pelas interrupções de fornecimento nas minas.


O metal industrial chegou a subir 1,2% para 7.210 dólares por tonelada, na nona sessão de subidas, a mais longa série de valorizações desde 2004. O cobre ganha quase 30% desde o início do ano, um desempenho superado apenas pelo alumínio no mercado londrino de metais (LME). 



Bitcoin de regresso às quedas

A bitcoin disparou mais de 15% na terça-feira, recuperando assim das quedas acentuadas da semana passada, período em que esta criptomoeda desvalorizou mais de 26%. No entanto, ontem não conseguiu sustentar esse movimento de retoma e regressou ao vermelho. A criptomoeda caía 6,3% ao final do dia em Nova Iorque, a negociar abaixo dos 15.000 dólares por unidade, depois de ter chegado a subir 3,6% um pouco mais cedo.

A queda recente da moeda digital mais conhecida do mundo esteve relacionada com alguns alertas deixados por diversas entidades e responsáveis, como foi o caso do governador do Banco do Japão, Haruhiko Kuroda, que na semana passada defendeu que a bitcoin não está a funcionar como um meio normal de pagamento, mas antes a ser utilizada para especulação.   


Avaliação bancária na habitação em análise

Esta quinta-feira, o Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga os dados do inquérito à avaliação bancária na habitação em Novembro.

Nos Estados Unidos, o destaque vai para os pedidos de subsídio de desemprego na semana passada e para o índice de conforto dos consumidores (também em registo semanal).

 


Stocks de crude e gás centram atenções nos EUA

A Administração de Informação em Energia – que está sob a tutela do Departamento norte-americano da Energia – divulga hoje os valores dos inventários de crude e de gás natural na semana passada nos Estados Unidos.

Ainda no mesmo sector, Singapura apresenta também dados sobre os seus stocks de produtos petrolíferos.