Bolsa A inspiração de Éder para viabilizar a SDC

A inspiração de Éder para viabilizar a SDC

A Investéder, criada por António Castro Henriques e Gonçalo Andrade Santos, que detém poje 90,315% da SDC Investimentos, deve o nome ao jogador da Selecção nacional de futebol, que marcou o golo decisivo que garantiu o título a Portugal no Europeu.
A inspiração de Éder para viabilizar a SDC
Reuters
Maria João Babo 07 de fevereiro de 2018 às 07:15
A saída de Bolsa da SDC Investimentos é o culminar de um processo que começou no Verão de 2016 chamado projecto Éder, o nome do jogador da Selecção nacional de futebol, que marcou o golo decisivo que garantiu o título a Portugal no Europeu desse ano. Essa é a mesma razão que justifica o nome escolhido para a Investéder, criada por António Castro Henriques e Gonçalo Andrade Santos, que detém 90,315% da SDC Investimentos. A associação ao jogador por parte da empresa que pertence a ambos os administradores da SDC justifica-se com a capacidade de resolver a situação e assegurar uma vitória. Por isso é que o projecto Éder é considerado como o último desenho para viabilizar a SDC Investimentos. Vendida praticamente a área das concessões, a empresa detém ainda 33,33% da Soares da Costa Construção mas está agora focada no imobiliário.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
Saber mais e Alertas
pub