Investidor Privado A semana dia-a-dia: Negociações do Brexit, declarações da Fed e economia

A semana dia-a-dia: Negociações do Brexit, declarações da Fed e economia

Tal como estava previsto, as negociações para o Brexit deverão arrancar no início da semana. Serão ainda ouvidos vários membros da Fed e conhecidos indicadores económicos na Europa e nos EUA.
A semana dia-a-dia: Negociações do Brexit, declarações da Fed e economia
Stefan Wermuth/Reuters
Patrícia Abreu 18 de junho de 2017 às 19:00
Segunda-feira Reino Unido e União Europeia começam a negociar o Brexit
As negociações para o Brexit vão arrancar esta segunda-feira. A confirmação surgiu através de um comunicado conjunto do Reino Unido e da Comissão Europeia na semana passada. De acordo com o  comunicado, as negociações, que arrancam depois das eleições britânicas, nas quais a primeira-ministra Theresa May saiu sem maioria parlamentar, vão decorrer em Bruxelas. 19 de Junho era a data agendada antes das eleições para o arranque das negociações.

Terça-feira
 Membros da Fed falam sobre juros

Depois de a Reserva Federal dos EUA ter subido a sua taxa de referência para um intervalo entre 1% e 1,25% na semana passada, são vários os responsáveis da instituição que discursam nos próximos dias. Só na terça-feira, o vice-presidente da Fed, Stanley Fischer, e o presidente da Fed de Dallas, Robert Kaplan, participam em eventos diferentes. Temas como as taxas de juro no país e a redução do balanço deverão centrar atenções.

Quarta-feira Vendas de casas usadas nos EUA em Maio 

Os Estados Unidos divulgam esta semana os números relativos às vendas de casas novas e usadas no país. A meio da semana deverá ser divulgada uma estabilização da venda de casas já existentes, enquanto os negócios a envolver imóveis novos deverão ter acelerado, em Maio. Segundo as estimativas da Bloomberg, deverão ter sido vendidas 599 mil casas novas no mês passado, face às 569 milhões negociadas um mês antes.

Quarta-feira
 Portugal realiza leilão de dívida de curto prazo
Uma semana depois de ter emitido 1.250 milhões de euros a cinco e a dez anos, com os juros mais baixos em vários anos, o Tesouro português regressa ao mercado para colocar dívida de curto prazo. O IGCP pretende arrecadar entre 1.000 e 1.250 milhões de euros, com títulos com maturidade em 22 de Setembro de 2017 e 18 de Maio de 2018, anunciou a instituição. Esta será a primeira emissão após o comentário da Fitch para Portugal, na última sexta-feira.

Quinta-feira Conselho Europeu discute Brexit

Os líderes europeus encontram-se em Bruxelas para um Conselho Europeu de dois dias, onde serão discutidas as mudanças na instituição, na sequência da activação do Artigo 50º.
Sexta-feira Evolução dos Preços das casas no primeiro trimestre
O índice de preços da habitação nos primeiros três meses do ano deverá mostrar que as avaliações continuam a melhorar, fruto da recuperação do sector imobiliário nacional. O índice do INE cresceu, em 2016, ao ritmo mais elevado desde que são recolhidos os dados.

Sexta-feira
 Moody's pronuncia-se sobre maiores economias

A Moody's tem agendada para esta sexta-feira a possibilidade de se pronunciar sobre a dívida de vários países. Estados Unidos, França, Alemanha, Grécia e Áustria podem receber comentários ou mudanças de avaliação por parte desta agência.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 4 dias

OS BIFES QUEREM UMA COISA MUITO SIMPLES!

FICAR COM TODAS AS REGALIAS COMO SE PERTENCESSEM Á UE.
DEIXAREM DE TER AS OBRIGAÇÕES QUE TINHAM QUANDO PERTENCIAM!
RESTA A GORA SABER COMO VÃO REAGIR OS CROMOS DE BRUXELAS

Conselheiro de Trump Há 5 dias

Ai quarta feira,quarta feira.Diz o ditado: de onde se lhe tira e nao se lhe poe,ele vai depressa a vida,o que nao e este caso,tambem nao fica longe disso.A casalinho bem enche a travesseira,mas bem a gerigonca e zas,la foi o esforco da casalinho para o maneta.Duvido q a Fitch nao conheca a gerigonca

pub