Investidor Privado A Sua Semana Dia a Dia: Moody's para Portugal e banca nos EUA agitam semana

A Sua Semana Dia a Dia: Moody's para Portugal e banca nos EUA agitam semana

A segunda semana do ano fica marcada pelo primeiro teste à dívida nacional, com uma possível revisão do "rating" da Moody's na agenda. Os lucros da banca nos EUA, os relatos do BCE e os discursos da Fed são outros temas quentes.
A Sua Semana Dia a Dia: Moody's para Portugal e banca nos EUA agitam semana
Bloomberg
Patrícia Abreu 08 de Janeiro de 2017 às 19:00
Segunda-feira Discursos de membros da Fed marcam arranque da semana
A política monetária é um dos temas que vai continuar a agitar a negociação nos mercados financeiros em 2017. Depois de as minutas da Reserva Federal dos EUA terem deixado, na última semana, a indicação de que a política de Donald Trump poderá influenciar a subida de juros no país, dois membros da instituição discursam neste início de semana, nos EUA. Eric Rosengren e Dennis Lockhart poderão deixar novas pistas sobre as próximas subidas de juros no país.

Segunda-feira Angela Merkel fala pela primeira vez em 2017 sobre futuro

Em ano de eleições marcantes na Europa, a chanceler alemã faz o primeiro discurso do ano. Angela Merkel fala sobre o futuro da Europa, num momento em que aumentam os receios em torno de maiores ondas de populismo em países-chave da região, como é o caso francês, com a maior popularidade de Marine Le Pen. As eleições na Alemanha e em França estão na lista de eventos que suscitam preocupação.

Terça-feira Banco de Portugal divulga dados sobre o malparado no crédito

Esta terça-feira, 10 de Janeiro, serão conhecidos novos números sobre a evolução do crédito malparado em Portugal. Ainda que a taxa de incumprimento dos empréstimos concedidos a particulares tenha vindo a diminuir, tendo atingido, em Outubro, o valor mais baixo em dois anos e meio, o malparado nas empresas permanece em níveis elevados. A ainda elevada taxa de crédito de cobrança duvidosa é um dos principais problemas que os bancos portugueses enfrentam.

Quinta-feira Relatos do BCE apontam rumo dos juros na Europa

O Banco Central Europeu decidiu na reunião de 8 de Dezembro estender o seu programa de compra de activos até ao final deste ano, ainda que tenha reduzido o ritmo de compras mensal. Agora divulga os relatos referentes a esse encontro. Estas notas deverão dar mais alguns sinais sobre o rumo que as medidas da instituição deverá seguir nos próximos meses. Os relatos surgem num momento em que os maiores números da inflação têm alimentado uma discussão em torno da sustentabilidade da política de estímulos da entidade liderada por Draghi.

Sexta-feira Moody’s faz nova avaliação da dívida portuguesa

O primeiro teste à dívida portuguesa surge já esta semana, pelas mãos da Moody’s. A agência de notação financeira tem marcada para esta sexta-feira uma possível revisão do "rating" do país, uma avaliação que surge após uma semana marcada pela forte subida dos juros de Portugal. A taxa de referência a dez anos superou na última semana a barreira dos 4%, algo que não acontecia há quase um ano.

Sexta-feira Bancos nos EUA inauguram época de divulgação de contas

A próxima semana fica marcada pelo pontapé de saída na divulgação de resultados na banca americana, nos EUA. JPMorgan, Bank of America e Wells Fargo apresentam aos investidores as contas relativas ao último trimestre. Além dos três gigantes também a gestora BlackRock divulga resultados no mesmo dia. Com a subida de juros no país, os títulos do sector financeiro norte-americano estão na lista de potenciais beneficiários com esta normalização.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub