Mercados num minuto Abertura de mercados: Bolsas em alta com investidores de olhos postos em Jackson Hole

Abertura de mercados: Bolsas em alta com investidores de olhos postos em Jackson Hole

As principais bolsas europeias estão negociar em terreno positivo no dia em que arranca o simpósio de Jackson Hole, nos Estados Unidos. O euro recua depois de comentários do governador do banco central da Estónia.
Abertura de mercados: Bolsas em alta com investidores de olhos postos em Jackson Hole
Ana Laranjeiro 24 de agosto de 2017 às 09:31

Os mercados em números

PSI-20 sobe 0,08% para 5.177,36 pontos

Stoxx 600 ganha 0,20% para 374,67 pontos

Nikkei desceu 0,42% para 19.353,77 pontos

"Yield" a 10 anos de Portugal cede 0,3 pontos base para 2,814%

Euro desvaloriza 0,08% para 1,1797 dólares

Petróleo recua 0,51% para 52,30 dólares, em Londres

Bolsas em alta em dia de arranque de Jackson Hole

As principais bolsas europeias estão a negociar sobretudo em terreno positivo nesta quinta-feira, 24 de Agosto, dia que começa o simpósio de Jackson Hole, nos EUA. O tema do encontro é "Promovendo uma economia global dinâmica" e espera-se que do encontro possam sair sinais que indiquem que direcção vão tomar as várias políticas monetárias internacionais. Amanhã, sexta-feira, é um dos dias mais aguardados, dado que Mario Draghi, do BCE, e Janet Yellen, da Reserva Federal norte-americana, vão fazer as suas intervenções.

Na Ásia, o dia foi sobretudo de ganhos, com os investidores também à espera do início desta conferência e a deixarem para um segundo plano em torno da administração norte-americana, depois de Trump ter admitido na última terça-feira que pode termina com o NAFTA, acordo comercial que envolve também o Canadá e o México.

Na Europa, o principal índice italiano lidera os ganhos, subindo 0,48%, seguido pelo espanhol IBEX 35, que aprecia 0,36%. O Stoxx 600, índice de referência, aprecia 0,20%.

 

Juros em queda ligeira

Os juros da dívida pública portuguesa no mercado secundário estão a cair na generalidade das maturidades. A dez anos, o prazo de referência, as "yields" nacionais perdem 0,3 pontos base para 2,814%. Por outro lado, os juros da Alemanha na mesma maturidade sobem 0,5 pontos base para 0,382%. O prémio de risco da dívida nacional está nos 238,3 pontos.
 

Euro em queda

A moeda única da Zona Euro está a recuar face ao dólar, aliviando assim da subida recente. O euro cede 0,08% para 1,1797 dólares, depois do governador do banco central da Estónia, Ardo Hansson, ter dito que não estava preocupado com a valorização da moeda – desde o início do ano avança mais de 12% face à divisa norte-americana – numa altura em que os membros do BCE se prepararam para darem início ao debate sobre o programa de compra de activos. "Temos estado a mover-nos num corredor onde não acho que haja uma grande mudança", disse em entrevista, citada pela Bloomberg. O responsável defende que a valorização da moeda está associada ao dinamismo económico da região.

Petróleo em queda

Os preços do petróleo estão a cair nos mercados internacionais, estando o West Texas Intermediate a descer 0,45% para 48,19 dólares por barril. E o Brent do Mar do Norte recua 0,51% para 52,30 dólares por barril. Ontem foram revelados os dados oficiais relativos aos inventários e as reservas de crude nos EUA caíram. Os inventários de petróleo recuaram pela oitava semana consecutiva, uma indicação que o excesso de oferta está a diminuir. No entanto, a descida das reservas foi acompanhada por um aumento da produção, que subiu pela segunda semana.

Ouro desvaloriza

O ouro está a desvalorizar 0,29% para 1.287,26 dólares por onça, numa altura em que os investidores aguardam pelos comentários dos principais banqueiros centrais 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub