Mercados num minuto Abertura dos mercados: Bolsas e euro pouco alterados. Petróleo a caminho da maior subida semanal num mês

Abertura dos mercados: Bolsas e euro pouco alterados. Petróleo a caminho da maior subida semanal num mês

As bolsas europeias estão em alta ligeira na última sessão da semana, em que o mercado norte-americano vai encerrar mais cedo. O petróleo encaminha-se para maior subida semanal em um mês, e o euros segue quase inalterado.
Abertura dos mercados: Bolsas e euro pouco alterados. Petróleo a caminho da maior subida semanal num mês
Reuters
Rita Faria 24 de novembro de 2017 às 09:16

Os mercados em números

PSI-20 desce 0,05% para 5.307,31 pontos

Stoxx 600 ganha 0,10% para 387,51 pontos

Nikkei valorizou 0,12% para 22.550,85 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos sobem 2,2 pontos para 1,947%

Euro sobe 0,01% para 1,1851 dólares

Petróleo em Londres avança 0,17% para 63,66 dólares o barril

 

Bolsas europeias em alta ligeira

As bolsas europeias estão a negociar em alta ligeira esta sexta-feira, 24 de Novembro, dia em que não há dados económicos relevantes na agenda dos investidores. Tal como aconteceu ontem, espera-se uma sessão de menor liquidez, já que o mercado norte-americano vai ter uma sessão mais curta. Vai encerrar às 18 horas de Lisboa, como é habitual um dia depois da Acção de Graças.

 

O Stoxx 600 ganha 0,10% para 387,51 pontos, numa altura em que todas as praças estão com sinal verde à excepção de Lisboa, Paris e Amesterdão.

 

Por cá, o PSI-20 desce 0,05% para 5.307,31 pontos, penalizado sobretudo pela Galp Energia e Pharol. A antiga PT SGPS cai 2,13% para 36,7 cêntimos enquanto a petrolífera desce 0,31% para 15,87 euros.

 

Juros portugueses voltam a subir

Os juros da dívida portuguesa estão a agravar-se em todas as maturidades, pela segunda sessão consecutiva, depois de a ‘yield’ a dez anos ter atingido mínimos de Abril de 2015 na quarta-feira, em 1,897%.

 

Nesta altura, os juros avançam 2,2 pontos para 1,947%, acompanhando a tendência que se estende à generalidade dos países do euro. Em Espanha, a ‘yield’ sobe 2,7 pontos para 1,491% e na Alemanha cresce 1,2 pontos para 0,359%.  

 

Euro quase inalterado

A moeda única europeia está praticamente inalterada face ao dólar, numa altura em que se aguardam desenvolvimentos sobre as negociações na Alemanha para formar governo. Esta manhã, e perante a ameaça de novas eleições no país, o SPD admitiu iniciar negociações formais com a CDU de Angela Merkel.

 

O euro sobe 0,01% para 1,1851 dólares, enquanto a divisa dos Estados Unidos segue em queda pela quarta sessão face às principais congéneres mundiais.

 

Petróleo a caminho da maior valorização semanal em um mês

O petróleo está a negociar em alta nos mercados internacionais, preparando-se para completar, esta sexta-feira, a maior subida semanal em um mês. A impulsionar os preços da matéria-prima está a expectativa de que a oferta poderá encolher na sequência da interrupção no oleoduto de Keystone.

 

Nesta altura, o West Texas Intermediate (WTI), negociado em Nova Iorque, valoriza 1% para 58,60 dólares, enquanto o Brent, transaccionado em Londres, sobe 0,17% para 63,66 dólares.

 

Ouro em alta ligeira

O metal precioso está em alta ligeira, contrariando a evolução do dólar norte-americano, que continua a ser penalizado pelas preocupações em torno da inflação baixa nos Estados Unidos.

 

O ouro ganha 0,02% para 1.291,65 dólares e a prata valoriza 0,28% para 17,1373 dólares.