Mercados num minuto Abertura dos mercados: Bolsas no verde à espera de Draghi e Yellen. Petróleo valoriza com furacão

Abertura dos mercados: Bolsas no verde à espera de Draghi e Yellen. Petróleo valoriza com furacão

As principais praças europeias estão a negociar em alta num dia em que os investidores querem ouvir os discursos de Mario Draghi e Janet Yellen, no simpósio de Jackson Hole.
Abertura dos mercados: Bolsas no verde à espera de Draghi e Yellen. Petróleo valoriza com furacão
Ana Laranjeiro 25 de agosto de 2017 às 09:28

Os mercados em números

PSI-20 sobe 0,03% para 5.197,72 pontos

Stoxx 600 ganha 0,29% para 375,60 pontos

Nikkei subiu 0,51% para 19.452,61 pontos

"Yield" a 10 anos de Portugal ganham 0,7 pontos base para 2,873%

Euro desvaloriza 0,12% para 1,1785 dólares

Petróleo ganha 0,65% para 52,38 dólares, em Londres

Investidores à espera dos discursos de Yellen e Draghi

As principais bolsas europeias estão a negociar em alta nesta sexta-feira, 25 de Agosto. Começou ontem o simpósio de Jackson Hole, mas esta sexta-feira é o dia mais esperado pelos investidores uma vez que tanto o presidente do Banco Central Europeu com a líder da Reserva Federal vão discursar e os investidores vão estar atentos às palavras de ambos os líderes para tentarem encontrar pistas sobre os próximos passos que vão ser dados no âmbito da política monetária nestas duas economias.

Em termos de dados económicos na Zona Euro, já está manhã foi divulgada a segunda leitura relativa ao produto interno bruto da Alemanha. A maior economia do euro cresceu 0,6% no segundo trimestre quando comparado com os três primeiros meses do ano.


A liderar os ganhos no Velho Continente está o índice italiano, que sobe 0,30%, seguido pelo francês CAC40, que ganha 0,29%, seguido pelo germânico DAX, que valoriza 0,28%. O Stoxx 600, índice de referência, cresce 0,29%.

Juros pouco alterados

Os juros da dívida pública portuguesa registam uma subida muito ligeira nas maturidades mais longas, estando o prazo a dez anos a subir 0,7 pontos base para 2,873%. Os juros da Alemanha no mesmo prazo avançam 1,7 pontos base para 0,392%. O prémio de risco da dívida nacional está nos 243,8 pontos.

Este comportamento tem lugar depois do presidente do Bundesbank ter proferido alguns comentários sobre os próximos passos de política monetária. Jens Weidmann disse recentemente numa entrevista ao Boersen-Zeitung, citada pela Reuters, que o programa alargado de compras de activos devia terminar de forma rápida no decurso do próximo ano. Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu, vai esta tarde discursar no simpósio de de Jackson Hole. Os investidores vão tentar encontrar pistas sobre a retirada dos estímulos. Embora, no início da semana, fontes da Reuters, tivessem avançado que Draghi não ia transmitir nenhuma mensagem nova na sua intervenção na conferência.

Euro no vermelho

A moeda da Zona Euro está a desvalorizar face ao dólar, recuando 0,12% para 1,1785 dólares. Menos negativo é o cenário semanal, com o euro a registar para já um ganho de 0,20% face à moeda americana. Desde o início do ano, a moeda da Zona Euro sobe mais de 12%.

Petróleo em alta com furacão

Os preços do petróleo estão a subir nos mercados internacionais. O WTI avança 0,61% para 47,72 dólares por barril, numa altura em que os investidores avaliam o impacto que terá o Furacão Harvey, que está a deixar o Golfo do México para ir em direcção aos Estados Unidos, podendo passar pelo Texas, onde está localizada grande parte das refinarias norte-americanas.

O Brent do Mar do Norte ganha 0,65% para 52,38 dólares.

Ouro ganha 

O preço do ouro está a subir ligeiramente (0,05% para 1.287,03 dólares por onça) numa altura em que os investidores aguardam pelo discurso de Janet Yellen. A líder da Fed discursa às 15:00 (hora de Lisboa) e Sob a atenção dos investidores está tudo o que Yellen possa dizer - ou sugerir - sobre o timing de futuras subidas de juros nos EUA, bem como da redução do balanço do banco.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub