Mercados num minuto Abertura dos mercados: Bolsas no verde e petróleo próximo de máximos de um mês

Abertura dos mercados: Bolsas no verde e petróleo próximo de máximos de um mês

Depois de um início de sessão no vermelho, as bolsas europeias já inverteram para os ganhos, numa altura em que o petróleo está próximo de máximos de Abril.
Abertura dos mercados: Bolsas no verde e petróleo próximo de máximos de um mês
Bloomberg
Rita Faria 24 de maio de 2017 às 09:25

Os mercados em números

PSI-20 sobe 0,08% para 5.218,44 pontos

Stoxx 600 ganha 0,15% para 392,59 pontos

Nikkei valorizou 0,66% para 19.742,98 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos sobem 0,4 pontos base para 3,175%

Euro recua 0,07% para 1,1175 dólares

Petróleo em Londres sobe 0,37% para 54,35 dólares

 

Bolsas europeias invertem para os ganhos

Depois de terem iniciado a sessão com sinal vermelho, as bolsas europeias inverteram o lado dos ganhos, impulsionadas pelo desempenho das cotadas da banca, imobiliário e energia. O índice de referência para a Europa, o Stoxx 600 valoriza, nesta altura, 0,15% para 392,59 pontos.

 

Na bolsa nacional, o PSI-20 soma 0,08% para 5.218,44 pontos, animado principalmente pelo BCP e Mota-Engil. O banco liderado por Nuno Amado ganha 2,02% para 22,24 cêntimos enquanto a construtora valoriza 3,54% para 2,78 euros.

 

Por outro lado, a evitar um desempenho mais positivo do índice nacional estão a Nos e a Sonae Capital, que estão hoje a descontar o dividendo que vão pagar aos seus accionistas. A operadora desce 3,02% para 5,334 euros enquanto a Sonae Capital afunda 9,42% para 88,5 cêntimos.   

 

Juros portugueses contrariam descidas ligeiras na Europa

Os juros da dívida portuguesa a dez anos estão a registar uma subida ligeira de 0,4 pontos base para 3,175%, depois de terem tocado ontem num mínimo de Outubro, continuando a beneficiar da saída de Portugal do Procedimento dos Défices Excessivos.

 

Na Europa, a tendência é, maioritariamente, de alívio. Em Espanha, os juros associados às obrigações a dez anos descem 1,4 pontos para 1,605%, em Itália caem 0,5 pontos para 2,117% e na Alemanha recuam 0,4 pontos para 0,405%.

 

Dólar recupera pela segunda sessão

O índice que mede a evolução do dólar face às principais congéneres mundiais, no dia em que serão divulgadas as actas da última reunião da Fed. Nesse encontro, a Reserva Federal dos EUA deixou a taxa de juro inalterada. Mas, numa altura em que o mercado se prepara para um aumento dos juros no próximo mês, as actas serão analisadas cuidadosamente para o mercado retirar pistas sobre o ritmo da normalização da política monetária nos EUA. 

 

A próxima reunião da Fed decorre nos dias 13 e 14 de Junho.

 

Petróleo próximo de máximos de um mês

A matéria-prima está em alta nos mercados internacionais, negociando próxima de máximos de um mês, devido à expectativa de que os membros da OPEP vão chegar a um acordo para prolongar os cortes na produção, na reunião em Viena que se realiza esta quinta-feira.

 

Além disso, os preços estão a ser impulsionados pelos dados do Instituto do Petróleo Americano que mostram que os inventários, nos Estados Unidos, desceram em 1,5 milhões de barris na semana passada. Os dados da Administração de Informação de Energia serão conhecidos esta quarta-feira.

 

O West Texas Intermediate (WTI), negociado em Nova Iorque, ganha 0,33% para 51,64 dólares enquanto o Brent, transaccionado em Londres, valoriza 0,37% para 54,35 dólares.

 

Ouro e prata em queda

Contrariando a evolução do dólar norte-americano, o ouro segue com sinal vermelho, à espera de mais pistas sobre a evolução dos juros na maior economia do mundo. O ouro desce 0,08% para 1.250,22 dólares por onça, enquanto a prata cai 0,47% para 16,9849 dólares.


A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
BCP a subir e DETUSHBANK A descer Há 4 semanas

MEUS AMIGOS ISTO ACONTEÇE só UMA VEZ POR ANO

Anónimo Há 4 semanas

Mota-Engil ? Tal e qual a sonae, mas ao contrário ...!

Anónimo Há 4 semanas

Mota Engil parece um foguete.... impressionante... Só pára lá para os 4 €

pub
pub
pub
pub