Mercados num minuto Abertura dos mercados: Em dia D na Catalunha, bolsas sem rumo e euro em alta

Abertura dos mercados: Em dia D na Catalunha, bolsas sem rumo e euro em alta

As principais bolsas europeias estão sem rumo e o euro sobe numa altura em que os investidores aguardam pela ida do presidente do governo regional da Catalunha ao parlamento local, onde poderá declarar a independência da região.
Abertura dos mercados: Em dia D na Catalunha, bolsas sem rumo e euro em alta
Ana Laranjeiro 10 de outubro de 2017 às 09:24

Os mercados em números

PSI-20 sobe 0,44% para 5.435,04 pontos

Stoxx 600 aprecia 0,08% para 390,53 pontos

Nikkei subiu 0,64% para 20.823,51 pontos

"Yield" a 10 anos de Portugal cede 0,2 pontos base para 2,402%

Euro ganha 0,30% para 1,1776 dólares

Petróleo em Londres cresce 0,56% para 56,10 dólares por barril

Bolsas sem rumo à espera da Catalunha

As principais praças europeias estão a negociar sem uma tendência definida, num dia em que Carles Puigdemont, presidente do Governo regional da Catalunha, vai ao parlamento local e poderá declarar a independência da região. A declaração de Puigdemont está agendada para as 17 horas em Lisboa, já depois do fecho dos mercados na Europa.

Perante o cenário de uma possível declaração de independência da região, o executivo de Mariano Rajoy não descarta a possibilidade de activar o artigo 155 da Constituição que suspenderia a autonomia catalã e desencadearia eleições autonómicas.

Este processo pode estar a afastar os investidores do mercado espanhol e levá-los a descobrir as acções nacionais, como apontou à Bloomberg Paulo Monteiro, da Invest Iberia, fundo que tem vindo a reduzir o seu investimento no mercado espanhol. "Muitas empresas pequenas portuguesas que não estavam no radar estão agora a ser descobertas pelos investidores que vêem uma oportunidade de investir no país", acrescentou em declarações à agência de notícias.

A liderar os ganhos no Velho Continente está o principal índice grego, que soma 0,52%, seguido pelo PSI-20, que aprecia 0,44%, e pelo britânico Footsie, que cresce 0,13%. Por outro lado, o índice italiano lidera as quedas, descendo 0,42%, seguido pelo espanhol IBEX 35, que cai 0,35%.

 

Juros pouco alterados

Os juros da dívida pública portuguesa estão pouco alterados no mercado secundário. A dez anos, as obrigações nacionais cedem 0,2 pontos base para 2,402%, um dia antes de Portugal ir ao mercado com uma emissão de obrigações a cinco e a dez anos e na qual espera arrecadar até 1.250 milhões de euros. Além disso, na próxima sexta-feira o governo português apresenta o Orçamento do Estados para o próximo ano.

A dívida alemã a dez anos desliza 0,5 pontos base para 0,438%. O prémio de risco da dívida nacional está nos 196,7 pontos.

Euro em alta

A moeda da Zona Euro está a subir em relação ao dólar, numa altura em que a questão da Catalunha continua a pairar sobre os investidores. Além disso, o mercado aguarda pela divulgação das minutas da Reserva Federal dos Estados Unidos, algo que está agendado para amanhã. O euro sobe 0,30% para 1,1776 dólares.

Petróleo em alta ligeira

Os preços do petróleo nos mercados internacionais estão em alta ligeira, antes de serem conhecidos os dados das reservas. O inquérito da Bloomberg indica que as reservas terão caído em cerca de 750 mil barris na semana passada. Os dados oficiais serão divulgados esta quarta-feira.

Entretanto, e a marcar também a negociação da matéria-prima está o facto de a Saudi Aramco, a empresa saudita de petróleo, estar a prever realizar cortes profundos na oferta já no próximo mês de forma a ajudar a travar o excedente de oferta que existe no mercado, de acordo com a Bloomberg.

O West Texas Intermediate ganha 0,36% para 49,76 dólares por barril. E o Brent do Mar do Norte, referência para Portugal, valoriza 0,56% para 56,10 dólares por barril.

Ouro brilha há três dias

Os preços do ouro estão a subir há três dias em alta, numa altura em que os investidores aguardam pela divulgação das minutas da Reserva Federal dos Estados Unidos, relativas ao último encontro da autoridade monetária. O ouro sobe 0,28% para 1.287,63 dólares por onça.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub