Mercados num minuto Abertura dos mercados: Petróleo em máximos de 2015. Euro acima dos 1,20 dólares

Abertura dos mercados: Petróleo em máximos de 2015. Euro acima dos 1,20 dólares

O arranque do ano está a ser marcado por máximos do petróleo, pela subida do euro e do ouro, com este último a registar a maior série de ganhos desde 2011. Já as bolsas europeias seguem sem uma tendência vincada.
Abertura dos mercados: Petróleo em máximos de 2015. Euro acima dos 1,20 dólares
Sara Antunes 02 de janeiro de 2018 às 09:11

Os mercados em números

PSI-20 sobe 0,47% para 5.413,47 pontos

Stoxx 600 desce 0,34% para 387,86 pontos

"Yield" a 10 anos de Portugal recua 0,9 pontos base para 1,934%

Euro avança 0,27% para 1,2045 dólares

Petróleo sobe 0,10% para 66,94 dólares por barril em Londres

 

Bolsas europeias sem tendência

O rumo das bolsas europeias não está a ser único. Há índices a subirem e outros a caírem. Ainda assim, o Stoxx600 , que agrega as 600 maiores cotadas europeias, está a perder 0,34%, com as oscilações a variarem entre uma queda de 0,91% do alemão Dax e uma subida de 0,47% do PSI-20, o índice que mais sobe entre as principais praças europeias.

O dia deverá ainda ser marcado por uma baixa liquidez, com muitos investidores ainda fora do mercado devido às festividades da época. 

Na bolsa nacional destaque para o BCP, que está a subir mais de 2% e a negociar em máximos de 2016. A contribuir para a subida da praça lisboeta está ainda a Pharol, que também aprecia cerca de 2%, depois de ter pedido uma assembleia extraordinária da Oi para aprovar uma acção contra CEO. A empresa está contra o plano da operadora de telecomunicações brasileira e argumenta que o CEO não poderia ter levado o documento à AG de credores sem ser primeiro aprovado pela administração.
 

Juros portugueses em queda ligeira

O mercado de dívida também está a registar oscilações distintas. As taxas de juro associadas à dívida nacional estão a registar quedas ligeiras, com a "yield" das obrigações a 10 anos a recuar 0,9 pontos base para 1,934%. Já a bund está a subir 2,7 pontos para 0,455%, o que reduz o prémio de risco da dívida nacional para 147,9 pontos base. 

Euro acima dos 1,20 dólares

O euro continua a subir contra o dólar, depois de em 2017 ter registado o maior ganho desde 2003, negociando esta terça-feira, 2 de Janeiro, no valor mais elevado desde Setembro do ano passado. A moeda única europeia está a apreciar 0,27% para 1,2045 dólares.

 

Petróleo em máximos de 2015

Os preços do petróleo estão a subir e a negociar em máximos de 2015, numa altura em que a tensão no Irão está a impulsionar esta matéria-prima. A contribuir para a subida do ouro negro está também a estabilização da produção dos EUA. O barril do Brent, negociado em Londres e referência para Portugal, está a subir 0,10% para 66,94 dólares, atingindo assim um máximo de 2015.

 

Ouro com a maior série de ganhos desde 2011

O arranque do ano está a ser positivo para o ouro, registando esta terça-feira o oitavo dia consecutivo de ganhos, o que corresponde ao maior ciclo de subidas desde meados de 2011, realça a Bloomberg. Este material precioso está a subir 0,5% para 1.309,32 dólares a onça, um máximo de Setembro, depois de ter valorizado 14% em 2017. 




pub