Mercados num minuto Abertura dos mercados: Portugal em destaque com juros em mínimos e bolsa em forte alta após S&P

Abertura dos mercados: Portugal em destaque com juros em mínimos e bolsa em forte alta após S&P

O arranque de sessão está a ser positivo para as bolsas europeias, num dia em que Portugal se destaca, a beneficiar da subida de "rating" da S&P. Os juros estão em mínimos, a bolsa está em forte alta, com o BCP a registar a maior subida desde Janeiro.
Abertura dos mercados: Portugal em destaque com juros em mínimos e bolsa em forte alta após S&P
Sara Antunes 18 de setembro de 2017 às 09:17

Os mercados em números

PSI-20 sobe 1,73% para 5.291,79 pontos

Stoxx 600 avança 0,49% para 382,57 pontos

Nikkei está encerrado por ser feriado

"Yield" a 10 anos de Portugal recua 24,7 pontos base para 2,556%

Euro desce 0,2% para 1,1921 dólares

Petróleo cai 0,04% para 55,60 dólares por barril, em Londres 

 

Bolsas em alta. PSI-20 sobe quase 2%

As bolsas europeias iniciaram o dia no verde, com destaque para a praça portuguesa, que beneficia da surpresa da Standard & Poor's, que na sexta-feira, já após o fecho do mercado, anunciou a retirada do "rating" do país do patamar considerado lixo. 

O Stoxx600, que agrega as 600 maiores cotadas nacionais, está a subir 0,49% para 382,57 pontos, numa altura em que o PSI-20 é o grande destaque, ao subir 1,73% para 5.291,79 pontos, tendo estado já a avançar mais de 2%. A bolsa nacional segue assim no valor mais elevado desde 21 de Julho. E beneficia muito do ganho de 6,57% do BCP, que negoceia nos 0,2286 euros. O banco liderado por Nuno Amado é das cotadas que mais beneficia da melhoria do "rating" e consequente descidos dos juros. O BCP está mesmo a registar a maior subida desde Janeiro. 

 

Juros em mínimos de Janeiro
As taxas de juro associadas à dívida nacional estão em mínimos de Janeiro de 2016, numa altura em que a "yield" a 10 anos desce 24,7 pontos base para 2,556%. Em mínimos de Janeiro está também o prémio de risco associado à dívida nacional, ao tocar nos 212,7 pontos face à dívida alemã.
 

Euro alívia de ganhos
A moeda única europeia está a descer 0,2% para 1,1921 dólares, a aliviar das subidas recentes. Desde o início do ano, o euro continua a acumular um ganho superior a 13% frente à divisa americana, numa altura em que os investidores aguardam para perceberem quando é que os EUA vão subir a taxa de juro novamente. 

 

Petróleo pouco alterado
As perspectivas de maior consumo e as tempestades que têm assolado o Golfo do México têm elevado os preços do petróleo. Esta segunda-feira, 18 de Setembro, a evolução é muito ligeira, com o barril do Brent a descer 0,04% para 55,60 dólares.

 

Ouro cai com menor necessidade de refúgio 

O preço do ouro, que tem estado a subir para máximos, está a descer 0,40% para 1.314,88 dólares por onça, numa altura em que os investidores revelam menores preocupações com, por exemplo, a tensão entre os EUA e a Coreia do Norte, o que faz com que os activos considerados de refúgio, como o caso do ouro, desçam.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
o MILENIUM BCP vai TRIPLICAR Há 1 dia


HOJE O MILENIUM BCP vai LIGAR o TURBO e ZÁS mais de 10 % ; e no fim do dia os SHORTS vão todos embora de calças na MÃO .

pub
pub
pub
pub