Mercados num minuto Abertura dos mercados: Última sessão do ano com perdas nas bolsas e subida do euro

Abertura dos mercados: Última sessão do ano com perdas nas bolsas e subida do euro

Os preços do petróleo estão em alta na última sessão de 2016, a acompanhar a evolução negativa do dólar. O euro sobe, mas as bolsas europeias seguem em baixa.
Abertura dos mercados: Última sessão do ano com perdas nas bolsas e subida do euro
Diogo Cavaleiro 30 de dezembro de 2016 às 09:29

PSI-20 desce 0,22% para 4.657,85 pontos

Stoxx 600 perde 0,12% para 259,83 pontos

Nikkei desvalorizou 0,16% para 19.114,37 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos descem 0,6 pontos base para 3,748%

Euro ganha 0,41% para 1,0533 dólares

Petróleo em Londres soma 0,37% para 57,06 dólares por barril

 

Bolsas europeias em baixa no último dia

 

As bolsas europeias iniciaram a última sessão do ano em terreno negativo, ainda que ligeiro, em mais uma sessão marcada pela suspensão da negociação do banco italiano Monte dei Paschi. Nas praças asiáticas, o dia foi misto, com o Topix do Japão a acabar o ano a perder 1,9%, enquanto, ontem, os EUA fecharam em baixa.

 

O índice Stoxx Europe 600 cede 0,12% para 359,83 pontos, estando em baixa e não invertendo assim o comportamento negativo que marca desde o arranque do ano (1,6%). Lisboa marca uma desvalorização anual mais profunda, de 12%, que é intensificada pela quebra de 0,22% desta sexta-feira.

 

A EDP, a Galp Energia e a Jerónimo Martins são as cotadas que mais contribuem para a desvalorização do PSI-20. 

 

Juros mistos

 

O comportamento dos juros associados à dívida de países europeus está sem tendência definida esta sexta-feira. O desempenho é misto também em Portugal.

 

A taxa de juro implícita das obrigações a dez anos recua 0,6 pontos base para 3,747%, com avanços e recuos ao longo das restantes maturidades.

 

Euro sobe face ao dólar

 

Na última sexta-feira de um ano em que as decisões dos bancos centrais determinaram movimentações nas moedas, o euro está a ganhar face ao dólar americano. A moeda única europeia está a ganhar 0,41% para 1,0533 dólares.

 

A divisa dos EUA está a recuar não só em relação ao euro mas também face às principais congéneres.

 

Petróleo a ganhar

 

O petróleo está a somar terreno nos mercados internacionais, contribuindo para o avanço em torno de 50% que a matéria-prima marca tanto em Londres como em Nova Iorque em 2016. 

 

No mercado londrino, o Brent do Mar do Norte ganha 0,37% para 57,06 dólares por barril enquanto em Nova Iorque a valorização é de 0,32%, levando o barril a cotar em 53,94 dólares.

 

Desde que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo, e depois outros países que não pertencem ao cartel, anunciaram cortes na produção, os preços da matéria-prima têm vindo a somar.

 

Ouro soma há cinco sessões

 

Na última sessão, o ouro também ganha. Há cinco dias seguidos que o metal precioso está a somar. Esta sexta-feira, a subida é contudo ligeira, de 0,06%, para 1.158,86 dólares por onça.

 

Segundo a Bloomberg, esta poderá ser a maior subida semanal em sete sessões. Além disso, o ano poderá ser o primeiro que marca uma valorização desde 2012. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub