Mercados num minuto Abertura dos mercados: Volatilidade nas acções europeias. Juros sobem e petróleo cai

Abertura dos mercados: Volatilidade nas acções europeias. Juros sobem e petróleo cai

Depois de um início de sessão em alta, a maioria dos índices europeus inverteu para terreno negativo. Os juros e o dólar estão a subir, enquanto o petróleo e o ouro perdem terreno, no rescaldo da vitória de Trump.
Abertura dos mercados: Volatilidade nas acções europeias. Juros sobem e petróleo cai
Rita Faria 11 de Novembro de 2016 às 09:33

Os mercados em números

PSI-20 desce 0,02% para 4.416,19 pontos

Stoxx 600 sobe 0,24% para 339,70 pontos

Nikkei valorizou 0,18% para 17.374,79 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos sobem 6,7 pontos para 3,464%

Euro recua 0,16% para 1,0876 dólares

Petróleo em Londres cai 0,61% para 45,56 dólares o barril

 

Bolsas europeias sem tendência definida

Depois de um início de sessão em alta, a maioria dos índices europeus inverteu para terreno negativo. É mais um dia marcado por uma grande volatilidade nas acções europeias, na sequência de vitória de Trump nas eleições presidenciais norte-americanas.

 

Como o alemão DAX segue em alta, o índice de referência para a Europa ainda se mantém positivo com uma subida de 0,24% para 339,70 pontos. No entanto, os restantes índices negoceiam com sinal vermelho.

 

Na bolsa nacional, o PSI-20 desce 0,02% para 4.416,19 pontos, penalizado sobretudo pela Galp Energia. A petrolífera portuguesa cai 1,94% para 11,655 euros, numa altura em que o petróleo está no vermelho.

 

Juros portugueses a dez anos em máximos de um mês

Os juros da dívida portuguesa estão a subir em todas as maturidades, acompanhando a tendência que se estende à generalidade dos países do euro. A ‘yield’ associada às obrigações portuguesas a dez anos sobe 6,7 pontos para 3,464%, o valor mais alto desde 10 de Outubro.

 

Em Espanha, os juros das obrigações a dez anos avançam 5,7 pontos para 1,447%, enquanto na Alemanha agravam-se em 3,9 pontos para 0,313%. Em Itália, a subida é de 8,6 pontos para 1,983%. 

 

Dólar sobe pela quinta sessão

O índice que mede a evolução da moeda norte-americana face às principais congéneres mundiais está a subir pela quinta sessão consecutiva, devido à expectativa de que a economia dos Estados Unidos pode beneficiar com a vitória de Trump. O mercado também está mais certo de que a Reserva Federal vai subir os juros em Dezembro. As apostas aumentaram de 68%, no início do mês, para 82%, actualmente.

 

Petróleo desliza com foco na OPEP

O petróleo está a negociar em queda nos mercados internacionais, numa altura em que o foco está na capacidade da OPEP para estabilizar os preços, depois da surpresa da vitória de Donald Trump.

 

O West Texas Intermediate (WTI), negociado em Nova Iorque, desce 0,87% para 44,27 dólares, enquanto o Brent, transaccionado em Londres, desliza 0,61% para 45,56 dólares.

 

Ouro em mínimos de quase um mês

Contrariando a evolução o dólar, o metal precioso segue em terreno negativo, penalizado pelas expectativas de uma subida dos juros, pela Fed, em Dezembro.

 

O ouro cai 0,3% para 1.255,48 dólares por onça, depois de já ter negociado nos 1.251,19 dólares, o valor mais baixo desde 17 de Outubro. Já a prata desliza 0,23% para 18,5690 dólares.     




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub