Mercados num minuto Abertura dos mercados: Bolsas europeias com maior série de ganhos num ano

Abertura dos mercados: Bolsas europeias com maior série de ganhos num ano

As bolsas europeias estão a negociar em alta pela sexta sessão, preparando-se para completar a mais longa série de ganhos desde Outubro de 2015. A libra está em mínimos de 30 anos, e o petróleo a cair quase 1%.
Abertura dos mercados: Bolsas europeias com maior série de ganhos num ano
Bloomberg

Os mercados em números

PSI-20 sobe 0,47% para 4.620,40 pontos

Stoxx 600 ganha 0,59% para 345,24 pontos

Nikkei valorizou 0,83% para 16.735,65 pontos

Juros da dívida portuguesa a 10 anos descem 6,2 pontos para 3,331%

Euro recua 0,34% para 1,1174 dólares

Petróleo em Londres cai 0,9% para 50,43 dólares o barril

Bolsas europeias sobem pela sexta sessão

As bolsas europeias estão a negociar em alta esta terça-feira, 4 de Outubro, pela sexta sessão consecutiva, a mais longa série de ganhos desde Outubro do ano passado. O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, soma 0,59% para 345,24 pontos.

Depois de ter estado encerrada ontem, devido à comemoração de um feriado na Alemanha, a praça de Frankfurt reabriu esta terça-feira, com uma valorização em torno de 0,5%. Já o londrino Footsie abriu acima da linha dos 7.000 pontos pela primeira vez em 16 meses, num dia em que a libra atingiu o valor mais baixo face ao dólar desde 1985.

Na bolsa nacional, o PSI-20 valoriza 0,47% para 4.620,40 pontos, impulsionado sobretudo pela Galp Energia, Nos e Semapa. A petrolífera soma 0,86% para 12,29 euros, enquanto a operadora liderada por Miguel Almeida ganha 0,93% para 6,074 euros.

Já a Semapa sobe 2,52% para 11,61 euros, depois de os analistas do CaixaBI  terem subido em 7,6% o "target" para as acções, de 17,10 para 18,40 euros.

Juros da dívida descem na Europa 

Os juros da dívida pública estão em queda por toda a Europa. Em Portugal, a ‘yield’ associada às obrigações a dez anos cai 6,2 pontos base para 3,331%, enquanto em Espanha o alívio é de 2,2 pontos para 0,913%.

Na Alemanha, a ‘yield’ das bunds a dez anos cai 0,6 pontos para -0,099%.

Como a descida dos juros na Alemanha é menos acentuada do que em Portugal, também o risco da dívida portuguesa – medida pelo spread face à dívida alemã – está mais baixo. Desce 5,4 pontos para 340,4 pontos.   

Petróleo em queda à espera de "stocks" nos EUA

O preço do barril de petróleo recua tanto em Nova Iorque como em Londres, a corrigir dos ganhos da sessão de ontem e dos máximos de três meses.

O West Texas Intermediate, que negoceia nos EUA, cai 0,94% para 48,35 dólares, enquanto o Brent do Mar do Norte, padrão para as compras portuguesas, recua 0,9% para 50,43 dólares. Quedas na expectativa de que os dados semanais de stocks de petróleo nos EUA mostrem uma subida das existências e no dia em que o Irão assina um novo contrato de modelo de investimento em petróleo e gás no país, favorecendo a sua posição como produtor depois de anos de embargo.

Libra em mínimos de 31 anos, iene cai pelo sexto dia

A moeda britânica caiu esta manhã para o valor mais baixo desde 1985, tendo estado a valer 1,2757 dólares, depois de a primeira-ministra britânica ter apontado Março de 2017 como prazo para que o Reino Unido inicie o processo formal de saída da União Europeia, depois do referendo do Brexit.

Também em recuo está o iene, pela sexta sessão, penalizado pelo maior apetite pelo risco e pela força da nota norte-americana.

Os ganhos do dólar surgem perante expectativas de uma nova subida de juros pela Fed em Dezembro, depois de ontem a indústria dos EUA ter dado sinais de crescimento.

Ouro em mínimos de mais de três meses

O metal amarelo perde força numa altura em que aumenta o apetite dos investidores pelo risco e em que o cenário de um aumento de juros nos EUA na última reunião do ano da Reserva Federal. O preço da onça de ouro recua pela sexta sessão, 0,22% para 1.308,74 dólares, em mínimos de 24 de Junho, a sessão seguinte ao resultado do referendo do Brexit, que decidiu a saída do Reino Unido da UE.





A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 04.10.2016


PENSIONISTAS DA FP ROUBAM OS TRABALHADORES DO PRIVADO.

Os descontos efetuados pela FP só permitem pagar metade do valor das pensões.

O resto vem dos impostos pagos por todos os portugueses (ou seja, NÃO é propriedade do pensionista)!

É ROUBADO pelo pensionista.

comentários mais recentes
Anónimo 04.10.2016


O VERDADEIRO SOCIALISTA

Um verdadeiro socialista defende a igualdade (critérios iguais) e a justiça para todos os cidadãos.

Ao contrário de muitos portugueses que se dizem socialistas (incluindo os do governo), mas que apenas defendem os interesses particulares de alguns grupos privilegiados…

Em detrimento dos restantes cidadãos (a maioria dos portugueses) que são cada vez mais sacrificados para sustentar os privilégios, as mordomias, as regalias e as benesses desses grupos.

Anónimo 04.10.2016


A MALTA DA FP E CGA QUER PÔR O PAÍS NA BANCARROTA... OUTRA VEZ.

PARA A ESQUERDA, os trabalhadores do privado servem apenas para pagar cada vez mais impostos, para sustentar as benesses e os privilégios da FP e da CGA.

Os salários dos trabalhadores do privado desceram imenso nos últimos anos... enquanto no público vão igualar o seu máximo de sempre, já em outubro próximo.

Anónimo 04.10.2016


PENSIONISTAS DA FP ROUBAM OS TRABALHADORES DO PRIVADO.

Os descontos efetuados pela FP só permitem pagar metade do valor das pensões.

O resto vem dos impostos pagos por todos os portugueses (ou seja, NÃO é propriedade do pensionista)!

É ROUBADO pelo pensionista.

pub