Bolsa Acções da Pharol disparam a beneficiar do plano de reestruturação da Oi

Acções da Pharol disparam a beneficiar do plano de reestruturação da Oi

A Oi já entregou o novo plano de recuperação judicial, que prevê que os actuais credores fiquem com 40% do capital da operadora. Este plano ainda precisa de ser aprovado, com a votação agendada para 23 de Outubro. Os investidores estão a receber bem a notícia.
Acções da Pharol disparam a beneficiar do plano de reestruturação da Oi
Reuters
Sara Antunes 12 de outubro de 2017 às 09:00

A entrega do novo plano de recuperação judicial da Oi, confirmada em comunicado esta madrugada, está a animar os investidores, que já ontem tinham elevado as acções da Oi em mais de 2%, tendo sido noticiado que o plano já tinha sido aprovado pela administração. E esta quinta-feira estão a fazer disparar as acções da Pharol, que detém mais de 20% da Oi, em mais de 5%, depois de já ontem terem subido mais de 7%. As acções da empresa liderada por Palha da Silva estão a subir 5,26% para 0,44 euros, o que corresponde ao valor mais elevado desde 13 de Fevereiro.

 

O objectivo do plano é reduzir o montante da dívida, de 65,4 mil milhões de reais (17,4 mil milhões de euros), através de um aumento de capital, de nove mil milhões de reais (2,4 mil milhões de euros). 

 

O novo plano de reestruturação permite aos credores e accionistas actuais da Oi comprarem nove mil milhões de reais em acções da cotada, ficando os credores com 40% da operadora de telecomunicações. O plano ainda terá de ser aprovado pelos credores na assembleia geral agendada para dia 23 de Outubro.

 

Destes nove mil milhões de reais de capital, seis mil milhões deverão ser garantidos através de dinheiro, sendo que parte terá origem nos detentores de dívida e o restante nos actuais accionistas, explica a Reuters.

 

A proposta, que foi entregue ainda na quarta-feira, 11 de Outubro, à justiça brasileira dá a possibilidade de os credores comprarem até 3,5 mil milhões de reais em acções e converter parte dos 32 mil milhões de reais detidos através de dívida em cerca de três mil milhões de reais em acções, de acordo com a informação que está a ser veiculada pela Bloomberg, que cita fontes próximas do processo. A Reuters adianta que a conversão de dívida está limitada a 25%.




A sua opinião28
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Como diria o Sinatra Há 1 semana

And now, the end is near...

comentários mais recentes
Luis Há 6 dias

Sorte para a pharol estar a bolsa brasileira fechada por ser feriado.

O plano de recuperação... Há 6 dias

http://www.valor.com.br/empresas/5153872/oi-protocola-plano-de-recuperacao-na-7-vara-de-justica-do-rio

Isto não é NADA. NADA foi aprovado. Isto é uma proposta dos acionistas, mas quem tem que aprovar são os credores. E estamos ainda longe de perceber o verdadeiro impacto da diluição para os actuais acionistas, que ou é brutal ou então ninguem investe num aumento de capital.

Falta muito, muito.

Além disso, e não sou eu que digo:

"O novo plano de recuperação judicial da Oi resulta em condições melhores para os credores e piores para a operadora do que a versão registrada em março."

Em Março a Pharol cotava ente 0,3 e 0,4... hoje com um plano pior vale mais... Algo está errado.

Bem diz o novo Prémio Nobel que as pessoas tomam decisões erradas e repetem no erro...

joaoferreira1 Há 6 dias

Uma leitura rápida dos termos gerais do acordo permite calcular que vai levar chumbo. O Nelson Tanure apenas consegue levar atrás credores que representam 2,4 biliões da dívida. Mas o valor total é de 64 biliões. Mesmo retirando a anatel...estão em cima da mesa + de 50 biliões. O tanure representa 5% do valor em dívida.

joaoferreira1 Há 6 dias

Pharolito não te esqueças ainda de deixar de parte 28,5% do lucro..que o Centeno tá a contar com a tua mais valia.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub