Bolsa Acções da Ryanair disparam mais de 6% após subida dos lucros

Acções da Ryanair disparam mais de 6% após subida dos lucros

Os títulos da companhia irlandesa registam a maior subida em mais de três meses, após o anúncio do crescimento dos lucros e do programa de recompra de acções.
Acções da Ryanair disparam mais de 6% após subida dos lucros
Bloomberg

As acções da irlandesa Ryanair estão a ganhar 5,26% para 13,405 euros, depois de terem chegado a disparar um máximo de 6,32% para 13,54 euros, a maior valorização em mais de três meses.

 

Os títulos da companhia "low cost" estão a ser animados pelo anúncio de que os seus lucros aumentaram 7% no segundo semestre do seu ano fiscal, e que a empresa vai realizar uma recompra de acções até 550 milhões de euros.

 

Ao colocar um número concreto nos seus planos de recompra, "a empresa está a dizer aos investidores ‘ok, isto é real’", afirma Gerald khoo, analista da Liberium Capital, citado pela Bloomberg. "Já haviam falado sobre isto anteriormente, mas agora fizeram um compromisso".

 

Esta segunda-feira, 7 de Novembro, a transportadora irlandesa anunciou que, entre Abril e Setembro, os seus lucros ascenderam a 1,17 mil milhões de euros.

 

Os resultados acima do esperado levaram a companhia a lançar um programa de recompra de acções que poderá chegar aos 550 milhões de euros para mitigar os efeitos do Brexit.

 

A forte subida das acções da Ryanair reduz as perdas acumuladas desde o início do ano para quase 11%. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub