Bolsa Acções do BCP disparam após ajuste e já ganham desde anúncio do aumento de capital  

Acções do BCP disparam após ajuste e já ganham desde anúncio do aumento de capital  

Depois da forte queda de segunda-feira, as acções do BCP estão a recuperar valor no dia em que passam a negociar sem os direitos incorporados.
Acções do BCP disparam após ajuste e já ganham desde anúncio do aumento de capital  
Nuno Carregueiro 17 de janeiro de 2017 às 08:02

As acções do Banco Comercial Português estão a negociar em forte alta na sessão desta terça-feira. Negoceiam nos 15,56 cêntimos, o que corresponde a uma subida de 12,49% face à cotação ajustada de ontem.

Os títulos do banco já estiveram a disparar 22,54% para 16,95 cêntimos neste início de sessão em Lisboa e continuam a negociar acima do valor teórico do dia em que o aumento de capital foi anunciado, há mais de uma semana.  


Na segunda-feira, 16 de Janeiro, os títulos fecharam a sessão nos 80,31 cêntimos, a que corresponde uma cotação ajustada de 13,83 cêntimos, para reflectir o facto de as acções adquiridas a partir de hoje já não conferirem o direito a participar no aumento de capital. Em contrapartida pelo ajuste da cotação, por cada acção os accionistas recebem um direito, que permite depois a subscrição de 15 novas acções, mediante o pagamento de 9,4 cêntimos por cada uma.


Tendo com conta a cotação ajustada das acções do final do dia de ontem, os direitos têm um valor teórico de 66,48 cêntimos. Este valor resulta da diferença entre a cotação de fecho de segunda-feira e o seu respectivo valor ajustado. 


Tendo em conta a cotação de hoje (15,56 cêntimos), os direitos já tem um valor teórico de 92,4 cêntimos.  


O aumento de capital do BCP foi anunciado na segunda-feira da semana passada, dia em que as acções fecharam a valer 1,0412 euros. Cotação que apontava para um valor teórico das acções pós aumento de capital de 15,32 cêntimos e dos direitos de 88,8 cêntimos.


As acções estão já 1,6% acima do dia em que foi anunciado o aumento de capital (9 d Janeiro). Tendo em conta o máximo de hoje (16,95 cêntimos), a valorização é de 10,6%.


Esta forte recuperação é justificada pelo facto de as acções deixarem de estar pressionadas pela pressão vendedora exercida pelos accionistas que não queriam participar na operação. Esta pressão explica as fortes quedas dos últimos dias, que agora se inverte já que as acções estão "livres" dos direitos.


Os direitos de subscrição do aumento de capital começam a ser transaccionados a partir de quinta-feira, 19 de Janeiro, o que poderá também condicionar fortemente as acções. Em alta se existir uma pressão compradora nestes títulos ou em baixa se a pressão vendedora for mais forte.  


A Fosun vai ter que comprar direitos para reforçar a sua posição no BCP até 30%, mas em sentido contrário os accionistas do BCP que não pretendem acompanhar o aumento de capital têm de vender os direitos em bolsa. Os analistas têm alertado que as próximas sessões do BCP devem continuar a ser marcadas pela forte volatilidade.

A contribuir para a tendência positiva das acções estará também os comentários positivos das agências de "rating" ao aumento de capital. Ontem, já depois do fecho da sessão, a agência de notação financeira Standard & Poor’s considerou que a dívida do BCP tem características especulativas mas elogiou o aumento de capital e as suas consequências, tendo por isso colocado o "rating" em revisão com "implicações positivas". 

Antes a Moody’s tinha considerado o aumento de capital positivo para o BCP, mas levantou dúvidas sobre a concretização do plano estratégico para 2018.
     

Os accionistas que pretendem subscrever o aumento de capital devem exercer os direitos. Os que não pretendem acompanhar, devem dar ordem de venda dos direitos, pois caso não o faço perdem grande parte do investimento no BCP. É que os direitos deixam de ter valor em definitivo assim que deixarem de negociar em bolsa.

 

Aqui tem um guia para o aumento de capital e aqui pode consultar uma calculadora para simular a sua carteira.

(Notícia actualizada às 10:50 com actualização das cotações e mais informação)

 


A sua opinião53
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 17.01.2017

Esta bosta do BCP é um ziguezague que não há folha de excel e cálculos que resistam num dia tem um valor depois muda tudo porque valem 75 para 1 agora já tem outro valor.
Como 2000€ valem 60 euros é só ilusionismo.

comentários mais recentes
8===D~ 18.01.2017

Vejam como esteve a acção ás 14:27 e depois não me venham com conversas de que isto não está tudo combinado...

Anónimo 18.01.2017

http://www.jornaldenegocios.pt/mercados/bolsa/detalhe/os_cinco_factores_que_estao_a_arrastar_o_bcp

Joao 18.01.2017

Olá Criador de Touros. Qual é a sua opiniao sobre a posicao a tomar neste AC? Pode disponibilizar um contacto pessoal?

Anónimo 17.01.2017

Dê-lhe Criador de Touros. O amigo é de Peniche. Não haverá investidor BCP mais esclarecido que você. E aqui no Negocios fazem falta opiniões como as suas! O resto é inveja e maledicências. O que interessa aqui é a partilha de como cada um vê a cotada

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub