Petróleo AIE: Mesmo que OPEP prolongue cortes, inventários não deverão descer em 2018

AIE: Mesmo que OPEP prolongue cortes, inventários não deverão descer em 2018

A Agência Internacional de Energia antecipa ainda um aumento da procura global por petróleo de 1,4% em 2018, o que equivale praticamente ao crescimento esperado para a produção dos Estados Unidos.
AIE: Mesmo que OPEP prolongue cortes, inventários não deverão descer em 2018
DR
Rita Faria 12 de outubro de 2017 às 11:21

Mesmo que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) prolongue os cortes na produção de petróleo, os inventários de crude não deverão diminuir mais no próximo ano.

Quem o diz é a Agência Internacional de Energia (AIE) no seu relatório mensal, onde adianta que, em 2017, as reservas vão cair pela primeira vez em quatro anos – a um ritmo de 300 mil barris por dia - graças ao aumento da procura e aos cortes na produção promovidos pela OPEP e pela Rússia.

No entanto, mesmo que o grupo de produtores encabeçado pela Arábia Saudita prolongue os cortes em 2018, o aumento da oferta proveniente dos Estados Unidos e de outros produtores fora da OPEP deverá impedir a queda continuada dos inventários.

A AIE destaca que as medidas da OPEP ajudaram a reduzir o excedente global de petróleo que estava a penalizar os preços da matéria-prima, mas a recuperação dos preços também motivou os produtores norte-americanos a aumentarem a sua oferta, que deverá atingir um recorde este mês.

"Foram feitos muitos progressos em direcção à estabilização do mercado", refere a AIE, no relatório. "Olhando para o ano de 2018, como um todo, a procura por petróleo e a produção de países fora da OPEP vão crescer praticamente na mesma medida, o que coloca um limite nas aspirações por preços mais elevados".

Segundo a Agência, a procura global deverá aumentar em 1,4 milhões de barris por dia (1,4%) em 2018. No entanto, quase todo este crescimento poderá ser satisfeito pela subida da produção dos Estados Unidos, estimada em 1,1%.

No final do próximo mês, os membros da OPEP e os seus parceiros vão reunir-se para decidir se prolongam os cortes além de Março de 2018, depois de a Rússia já ter mostrado a sua disponibilidade para a extensão.

Nesta altura, o West Texas Intermediate (WTI), negociado em Nova Iorque, desce 0,86% para 50,86 dólares e o Brent, transaccionado em Londres, recua 0,33% para 56,75 dólares. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

?? ????? ???? ????? ? ????? ? ???? ????? ????. ???? ??????? ??? ??? ??????? ?????????.
???????? ??????????? ????? ? ??? ????? ????? ?????? SEO2000[/url]

?????????? ?????????? ???? ??????? ????? ????? ?????? SEO2000

pub