Bolsa Alta do petróleo e Trump dão ganhos a Wall Street

Alta do petróleo e Trump dão ganhos a Wall Street

As empresas energéticas lideraram os ganhos nas bolsas norte-americanas, numa sessão em que o segundo debate para as presidenciais também teve impacto positivo.
Alta do petróleo e Trump dão ganhos a Wall Street
Reuters

As bolsas norte-americanas fecharam em terreno positivo, em linha com o comportamento das praças europeias, numa sessão marcada por um novo máximo nas cotações do petróleo.

 

O Dow Jones ganhou 0,49% para 18.329,04 pontos e o Nasdaq valorizou 0,69% para 5.328,67 pontos. O S&P500 caiu 0,46% para 2.163,66 pontos.

 

As empresas do sector energético lideraram os ganhos nos índices, beneficiando com a subida dos preços do petróleo: em Nova Iorque o WTI avançou 2,81% para 51,21 dólares o barril. A matéria-prima fixou um máximo de Outubro de 2015 em Londres, depois de a Rússia ter admitido a possibilidade de congelar ou cortar produção de petróleo e da Arábia Saudita ter adiantado que o petróleo nos 60 dólares "não é impensável" até ao final de 2016.

 

A Exxon Mobil avançou 1,98% para 88,46 dólares e a Chevron ganhou 1,56% para 103,87 dólares.

Entre as cotadas que mais impulsionaram os índices norte-americanos destacou-se também a Apple. A fabricante do iPhone valorizou 1,92% para 116,24 dólares, tendo tocado em máximos do ano, devido aos sinais de fraqueza da rival Samsung, que cancelou a produção do Note 7.

 

Em sentido inverso o Twitter continua a afundar em bolsa – hoje caiu 11,54% - devido ao desinteresse na compra da rede social.

 

As eleições norte-americanas também tiveram um impacto positivo em Wall Street, pois a convicção generalizada é a de que a democrata venceu este segundo debate contra o candidato apoiado pelo Partido Republicano, com os analistas em Wall Street a acreditarem que o polémico magnata do imobiliário não conseguiu reforçar as possibilidades de vitória sobre a antiga primeira-dama.

 

Os investidores norte-americanos permanecem também atentos à posição que a Reserva Federal dos Estados Unidos irá adoptar relativamente à taxa de juro directora do país. Como tal, estão na expectativa pela divulgação, já na próxima quarta-feira, das minutas relativas ao encontro mensal mantido pela autoridade monetária em Setembro.

 

Já no final da semana, na sexta-feira, serão divulgados dados actualizados sobre o sentimento dos consumidores, as vendas no sector do retalho e ainda os preços nos produtores, números que permitirão aferir com maior grau de exactidão o nível de recuperação da maior economia mundial. 

 

Já amanhã será dado o pontapé de saída da época de resultados, com a Alcoa a revelar os números do terceiro trimestre. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub