Bolsa Altice USA dispara mais de 6% na estreia em Wall Street

Altice USA dispara mais de 6% na estreia em Wall Street

As acções da empresa de telecomunicações norte-americana arrancaram a negociações em Wall Street nos 31,6 dólares.
Altice USA dispara mais de 6% na estreia em Wall Street
Drahi controla duas empresas cotadas em bolsa: a Altice USA e a Altice NV (que detém 100% da Meo).
Reuters
Nuno Carregueiro 22 de junho de 2017 às 15:52

A Altice USA conseguiu uma estreia positiva em Wall Street, com as acções a arrancarem a negociação nos 31,6 dólares, acima do preço a que foram vendidas aos investidores na oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês).

 

Os títulos chegaram a negociar nos 32 dólares, o que traduz uma valorização de 6,67% face ao preço do IPO. A cotação supera já o preço máximo do intervalo pré-definido no IPO (entre 27 e os 31 dólares).

 

A subida em bolsa surge depois de um IPO que gerou um encaixe de 1,9 mil milhões de dólares para a empresa e para os seus accionistas.

 

Para a empresa de Patrick Drahi, que também controla a Altice NV (cotada em Amesterdão e que detém 100% da Meo) o encaixe, já líquido de despesas, é de 330 milhões de dólares, através da venda de 12,1 milhões de acções. Os fundos BC Partners (20,9 milhões de títulos) e o fundo de investimento de pensões do Canadá (CPPIB) - que vai colocar 13,5 milhões de acções - ficam com a maioria do restante encaixe, sendo que depois desta operação vão reduzir a sua posição accionista na Altice USA.

 

Este é o segundo maior IPO deste ano nos Estados Unidos e de acordo com o Financial Times, avalia a Altice USA em 22 mil milhões de dólares. As acções que foram vendidas aos investidores começam a negociar em Wall Street esta quinta-feira, com o símbolo ATUS.

 

Patrick Drahi retém o controlo da Altice após o IPO e utilizará o encaixe da operação para amortizar parte da dívida que contraiu para comprar a Cablevision no ano passado. Esta aquisição permitiu à Altice elevar o número de clientes na televisão por cabo nos EUA para 4,9 milhões em 21 estados.

 

O encaixe com o IPO também terá como objectivo melhorar a sua situação financeira para comprar novos activos nos negócios de banda larga e comunicação nos Estados Unidos, como noticiou a Reuters. E já foram apontados possíveis alvos: a Cox Communications, detida em 31% pela Canada Pension Plan Investment Board e pela BC Partners.

 

Ao nível dos resultados, a Altice USA continua no vermelho, embora tenha conseguido diminuir os prejuízos em 2016 para 721 milhões de dólares (contra 1,11 mil milhões de dólares em 2015). O EBITDA subiu de 2,77 para 3,3 mil milhões de dólares.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub