Research Analistas aplaudem resultados da Nos e destacam menos investimento e mais "cash flow"

Analistas aplaudem resultados da Nos e destacam menos investimento e mais "cash flow"

Os analistas consideram que os resultados da Nos são "positivos", tendo destacado a geração de cash flow da operadora liderada por Miguel Almeida.
Analistas aplaudem resultados da Nos e destacam menos investimento e mais "cash flow"
Miguel Baltazar/Negócios

A Nos teve lucros de 40,4 milhões de euros no segundo trimestre, um valor que traduz um aumento de 52,5% face ao período homólogo de 2016. As receitas de exploração cresceram 4,2% para 388,4 milhões de euros, com o negócio de telecomunicações a representar quase a totalidade do valor: 368,8 milhões de euros.

O EBITDA (resultados antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) situou-se em 156,7 milhões de euros, o que representa um aumento de 5,4%. No que toca ao investimento operacional (Capex), atingiu 85,7 milhões de euros, com a maioria do montante a ser alocada na expansão da rede de fibra óptica da operadora.

Para o analista Nuno Matias, do Haitong, os resultados da operadora liderada por Miguel Almeida podem ser vistos a partir de "dois ângulos diferentes". Em termos "operacionais tantos as receitas como o EBITDA saíram em linha com os nossos números e ultrapassaram mesmo o consenso da Bloomberg", refere a nota de análise a que o Negócios teve acesso. "Por outro lado, e talvez mais importante, a Nos surpreendeu pela positiva ao apresentar uma queda de 15% do CAPEX em termos anuais que levou a uma produção mais elevada do que o esperado de cash flow, 19% acima das nossas expectativas".

O banco de investimento sustenta, na nota, que "a evolução do cash flow é na nossa perspectiva o aspecto mais forte dos números e funciona como um lembrete da forte alavancagem operacional do grupo, especialmente numa altura em que a intensidade comercial parece estar a diminuir". Neste sentido, o Haitong reitera na nota a sua recomendação de bala de prata para a Nos.

Já o CaixaBI, também numa nota a que o Negócios teve acesso, aponta que os resultados apresentados pela operadora são "positivos" com " a empresa a aumentar o EBITDA da operação de telecomunicações a um ritmo sólido (+4.9%) e a elevar a margem EBITDA para cima de 40%, apesar do aumento de custos relacionados com os conteúdos desportivos".


"A geração de cash-flow aumentou significativamente no trimestre, beneficiando de um EBITDA mais elevado e de menor necessidades de investimento, ao passo que os resultados financeiros melhoraram também de forma expressiva face ao trimestre anterior e homólogo", pode ler-se ainda na nota assinada por Artur Amaro.

 

O HSBC classifica os resultados da Nos de "sólidos", entregando o que é expectável numa empresa de cabo, destacando que o EBITDA ficou 2% acima das estimativas.

 

O Morgan Stanley e o Credit Suisse também comentam de forma positiva os resultados da Nos, destacando a queda do investimento operacional ("capex"), embora alertem que a empresa espera um aumento deste indicador no segundo semestre do ano.


As acções estão a reagir em alta aos números anunciados ontem, com uma subida de 1% para 5,475 euros.

 
Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Ao que isto chegou 21.07.2017

Analistas batem palmas a corruptos.

Caro anónimo 21.07.2017

Pequenino é V. Exa que pactua com a pouca vergonha e com dinheiro SUJO e roubado. Mas, sabe, não sei se é da idade, já me habituei a conviver com gentinha que não tem princípios, só fins. No meu caso prefiro ser digno e pobre (apesar de não me poder queixar), no seu caso dignidade não lhe assiste.

luis 21.07.2017

Uma empresa que vive de dinheiro desviado ao povo de Angola. Eu tenho MEO não consigo ter NOS. Não consigo pactuar com corruptos e ladroagem. Prefiro nem ter TV.

Anónimo 21.07.2017

Ao Sr. Vergonha

Enquanto se refugiarem nesse tipo de comentários nunca serão grandes...
Pelas desigualdades gritantes que existem na sociedade angola, percebe-se facilmente quem rouba quem!!!

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub