Research Analistas esperam subida das acções da Sonae após resultados

Analistas esperam subida das acções da Sonae após resultados

O Haitong destaque pela positiva o facto de as margens da Sonae MC terem descido menos que o esperado.  
Analistas esperam subida das acções da Sonae após resultados
Nuno Carregueiro 24 de agosto de 2017 às 09:08

Os analistas estão a tecer comentários positivos aos resultados da Sonae SGPS, estimando que as acções reagem em alta aos números que foram reportados pela cotada após o fecho da sessão de quarta-feira.

 

A empresa liderada por Paulo Azevedo anunciou que os resultados líquidos do primeiro semestre totalizaram 73 milhões de euros, uma queda de 4,4% explicada pelos ganhos não recorrentes que beneficiaram o resultado do grupo há um ano.

"A empresa poderá continuar a somar valorizações e voltar a negociar na direcção dos máximos registados já este ano acima de 1 euro por acção", refere José Lagarto, analista da OREYitrade, assinalando que os números ficaram em linha com o consenso dos analistas.

 

"Esperamos que as acções abram em alta hoje, pois apesar do EBITDA recorrente ter ficado 4% abaixo nas nossas perspectivas, tal ficou a dever-se totalmente a activos não estratégicos", refere Filipe Rosa.

 

O analista do Haitong, na nota diária publicada hoje, assinala que os "investidores vão receber de forma positiva o facto de as margens da MC terem descido menos que o estimado". A margem EBITDA da Sonae MC (retalho alimentar) baixou 24 pontos base, quando os analistas contavam com uma erosão de 50 pontos base.

 

Filipe Rosa destaca também o "bom desempenho" dos activos do retalho não alimentar, que deverão impulsionar os resultados nos próximos anos. O Haitong avalia as acções da Sonae SGPS em 1,18 euros, o que traduz um potencial de valorização de 23%. "Acreditamos que as acções estão baratas tendo em conta os múltiplos dos resultados estimados para 2018", refere o analista, que reitera a recomendação de "bala de prata" para a cotada.  

 

O BPI tem reacção menos positiva aos resultados da Sonae, assinalando que estes têm um impacto "neutral", não antevendo "alterações significativas às estimativas de resultados" para a Sonae.

 

"A concorrência intensificou-se no mercado do retalho alimentar mas não esperamos grandes alterações nesta indústria", refere o BPI. O volume de negócios na Sonae MC permanece "atractivo" e os "dados macro-económicos devem continuar favoráveis para as áreas do retalho não alimentar", acrescenta.

 

O CaixaBI assinala que "os resultados da Sonae cumpriram globalmente com as nossas expectativas, tendo o crescimento de vendas e de EBITDA compensado a compressão de margem EBITDA no segmento de retalho alimentar".

 

Acrescenta que o "resultado líquido foi muito superior ao esperado mas tal deveu-se a uma combinação de vários ganhos não recorrentes que foram reconhecidos no segundo trimestre do ano". 

Depois de uma abertura em alta, as acções da Sonae SGPS seguem a cair 0,21% para 0,958 euros.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro. 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
ZECA 24.08.2017

Se fosse o que os analistas dizem, já tinha valorizado 2 ou 3% e não passa dos míseros 0.50%, sinal que daqui para a frente vai cair e bem,

Bancário 24.08.2017

prefiro as ações da Mota Engil,, essa sim ,é uma ação de futuro há 3 anos passou a barreira dos 6.00 euros, e vai chegar lá , com entrada na EUROPA

pub