Investidor Privado Antevisão da semana: Das pistas dos bancos centrais ao "rating" de Itália

Antevisão da semana: Das pistas dos bancos centrais ao "rating" de Itália

A semana será preenchida na divulgação de dados económicos e em discursos de banqueiros centrais. Na Zona Euro, o foco estará também na decisão da Moody's sobre o "rating" de Itália.
Antevisão da semana: Das pistas dos bancos centrais ao "rating" de Itália
Rui Barroso 01 de outubro de 2017 às 19:00
Segunda-feira A economia da Zona Euro e a dívida pública portuguesa
Dia recheado de indicadores económicos sobre a Zona Euro. São divulgadas as estimativas rápidas dos índices de actividade industrial (PMI) do bloco económico e de países como Espanha, Itália, Alemanha e França. É ainda conhecida a taxa de desemprego, na Zona Euro, relativa a Agosto. A expectativa dos analistas é que se mantenha inalterada em 9,1%. 

O Banco de Portugal divulga a nota de informação estatística sobre a dívida pública portuguesa, relativa ao mês de Agosto. Em Julho, a dívida pública na óptica de Maastricht tinha-se situado em 249.165 milhões de euros, mais 8.100 milhões que no final de 2016. 

Terça-feira As vendas a retalho na China e a produção industrial no Brasil

São divulgados indicadores para medir o pulso a algumas das maiores economias emergentes. Na China, são conhecidos os dados das vendas a retalho, em Agosto. E, no Brasil, é divulgado o índice de produção industrial, relativo ao mesmo mês. 

Quarta-feira Época de resultados começa a acelerar e as palavras de Janet Yellen

A época de resultados empresariais começa a acelerar. Nos EUA, empresas como a Pepsi e a Monsanto mostram as contas trimestrais aos investidores. No Reino Unido, também a Tesco tem agendada a apresentação das contas trimestrais.

Depois de ter anunciado o início da redução de balanço, existem vários discursos agendados por parte de responsáveis da Reserva Federal dos EUA. A presidente do banco central discursa numa conferência da Fed de St. Louis e os presidentes da Fed de Atlanta, Kansas, Filadélfia e Dallas são oradores numa outra conferência sobre o mercado de trabalho nos EUA. O mercado estará atento a potenciais pistas sobre a evolução do ritmo da subida das taxas de juro. 
 


Quinta-feira Os relatos da última reunião do BCE
Na reunião de política monetária de 7 de Setembro, o BCE não fez alterações às principais medidas de política monetária. Mas os relatos dessa reunião podem deixar indícios sobre se as decisões tomadas foram consensuais no Conselho de Governadores e dar mais informação sobre como o BCE está a preparar o processo de retirada dos estímulos. O banco central tem ainda agendada uma conferência, em que estarão presentes membros do Conselho de Governadores. .  

Sexta-feira O emprego nos EUA e o "rating" de Itália
O mercado estará atento aos dados sobre o mercado de trabalho nos EUA. O maior ponto de atenção, além da taxa de desemprego, será a evolução dos salários, de forma a aferir a margem de manobra da Fed para prosseguir com a normalização das taxas de juro.

Calendário preenchido em potenciais actualizações de "rating". A Moody's pode pronunciar-se sobre a notação de Itália, tendo actualmente a perspectiva negativa. A mesma agência também pode dar mais detalhes sobre o "rating" dos EUA. Já a DBRS manifesta-se sobre Espanha. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub