Mercados Antevisão da semana: Do rescaldo das eleições alemãs à inflação na Zona Euro

Antevisão da semana: Do rescaldo das eleições alemãs à inflação na Zona Euro

A semana será marcada pela divulgação de bastantes dados económicos e pelas contas que serão feitas aos resultados das eleições na Alemanha.
Antevisão da semana: Do rescaldo das eleições alemãs à inflação na Zona Euro
Rui Barroso 24 de setembro de 2017 às 19:00
Segunda-feira A reacção de Merkel às eleições e a gestão de risco nos bancos centrais
Angela Merkel tem agendada uma conferência de imprensa para comentar os resultados das eleições do passado domingo. E poderá dar pistas sobre a opção que irá tomar em relação a coligações. 

O Banco de Portugal realiza uma conferência sobre a gestão de risco dos bancos centrais e as lições que podem ser retiradas na crise. A conferência, que se prolonga até terça-feira, contará com a presença de Yves Mersch, membro da Comissão Executiva do BCE, e de Stefan Ingves, governador do banco central sueco. O discurso de encerramento está a cargo de Carlos Costa, governador do Banco de Portugal. Já Mario Draghi estará no Parlamento Europeu para responder a questões dos eurodeputados. 

Terça-feira A confiança dos consumidores nos EUA e a reunião sobre o Brexit

Após a decisão da Reserva Federal dos EUA na semana passada, de começar a reduzir o balanço e de sinalizar mais uma subida das taxas de juro ainda este ano, é altura para medir o pulso à confiança dos consumidores americanos. Em Agosto, esse indicador ficou em 122,9 pontos, perto de um máximo de 16 anos. Mas o consenso do mercado aponta para uma diminuição, este mês, para 119,3 pontos. 

A primeira-ministra britânica, Theresa May, e o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, reúnem para discutir o processo do Brexit. 

Quarta-feira Como evolui o crédito na Zona Euro

O BCE divulga os dados dos agregados monetários relativos a Agosto, que permitem aferir a evolução das condições monetárias na Zona Euro, assim como as condições de crédito. Em Julho, os agregados monetários tinham saído abaixo do estimado pelo mercado.
 


Quinta-feira A inflação na Alemanha e o PIB nos EUA
É divulgado o índice Gfk de confiança dos consumidores alemães e também a estimativa rápida da inflação germânica, em Setembro.

Nos EUA, são conhecidos os dados mais detalhados sobre a evolução do PIB, do segundo trimestre, e o mercado estima que possa haver uma revisão em alta do crescimento de 3% para 3,1%.
 

Sexta-feira A inflação na Zona Euro e o "rating" de Espanha
A estimativa rápida da inflação na Zona Euro é um indicador que será seguido de perto para aferir a margem de manobra do BCE no processo de redução dos estímulos. Em Agosto, houve uma subida de 1,3% para 1,5%. E as estimativas do RBC Capital Markets para este indicador, em Setembro, são de uma subida para 1,6%. Já a evolução excluindo energia e preços dos alimentos, terá ficado estagnada.

Com o referendo catalão à porta, a Standard & Poor's tem a opção de se pronunciar sobre o rating de Espanha. A actual classificação é de BBB+ – antepenúltimo nível da categoria de investimento de qualidade – com perspectiva positiva. 



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub