Investidor Privado Antevisão da Semana: A decisão da DBRS, a reunião do BCE e a época de resultados

Antevisão da Semana: A decisão da DBRS, a reunião do BCE e a época de resultados

O que irá a DBRS decidir sobre Portugal? O BCE poderá anunciar novos estímulos? São as questões que serão desvendas esta semana. O foco dos investidores estará também na época de apresentação de resultados.
Antevisão da Semana: A decisão da DBRS, a reunião do BCE e a época de resultados
Negócios 16 de Outubro de 2016 às 20:00

Segunda-feira, 17 de Outubro

ECONOMIA
Eurostat confirma valores da inflação

Depois da primeira estimativa da inflação para a Zona Euro, o Eurostat divulga esta segunda-feira os dados finais. No "flash", o Eurostat estimou uma taxa de inflação de 0,4% em Setembro, o valor mais elevado desde 2014. 


BOLSA
Netflix e Bank of America apresentam resultados e a novidade da Tesla

Nos Estados Unidos, a plataforma de "streaming" de televisão Netflix apresenta resultados, dia em que também o Bank of America apresenta as suas contas. Além de resultados, aguardam-se novidades da Tesla. Elon Musk revelará uma novidade ao nível de produto, "inesperada para a maioria", segundo palavras suas. 


Terça-feira, 18 de Outubro


BANCA

As perspectivas dos bancos portugueses para o crédito

O Banco de Portugal divulga o Inquérito aos Bancos sobre o Mercado de Crédito, em que as entidades financeiras revelam as perspectivas para a política de concessão crédito para o último trimestre do ano. No mesmo dia, será também divulgado pelo BCE o mesmo inquérito realizado junto dos bancos da Zona Euro, um sentimento importante para as decisões de política monetária do banco central.

 

ECONOMIA

Dados da inflação nos EUA para retirar pistas sobre os juros

É divulgado o índice de preços no consumidor nos EUA, referente a Setembro. O consenso do mercado aponta para uma subida de 0,2%, em Agosto, para 0,3% em Setembro. Em termos anuais, o aumento dos preços poderá atingir 1,6%, contra 1,1% em Agosto, segundo as projecções do RBC Capital Markets. A confirmarem-se esses números, isso poderá reforçar a probabilidade da Fed subir as taxas de juro este ano. 

Quarta-feira, 19 de Outubro

BOLSA

Apresentação de resultados a todo o vapor nos EUA

Em plena época de apresentação de resultados, o dia será preenchido nos EUA, com 25 cotadas do S&P 500 a mostrarem os números do terceiro trimestre aos investidores. Morgan Stanley, eBay, American Express, Halliburton e Mattel são algumas das cotadas que vão ao exame dos mercados.


Quinta-feira, 20 de Outubro

POLÍTICA MONETÁRIA
Mario Draghi anuncia as decisões de política monetária

Após a inacção de Setembro, a expectativa do mercado aponta para que Mario Draghi volte a deixar tudo na mesma, adiando o reforço dos estímulos para a reunião de Dezembro. No entanto, os investidores estarão atentos ao tom das palavras do presidente do BCE para recolherem indícios sobre se o banco central estará disposto a tomar mais medidas.

Sexta-feira, 21 de Outubro

BOLSA

Jerónimo Martins dá o pontapé de saída nos resultados do PSI-20

A Jerónimo Martins é a cotada que inaugura a época de apresentação de resultados do terceiro trimestre na bolsa portuguesa. E os analistas do CaixaBI antecipam que o arranque seja feito com o "pé direito". Estimam que os lucros da dona do Pingo Doce dupliquem para 510 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano.

 

DÍVIDA PÚBLICA

DBRS decide sobre o "rating" de Portugal

É um dos dias aguardados com mais expectativa no mercado de dívida. A DBRS pronuncia-se sobre o "rating" de Portugal. A maior parte dos analistas aponta para que a agência canadiana mantenha a classificação em BBB (baixo), um nível acima da categoria encarada como "lixo" pelos investidores. Caso mantenha o "rating", as obrigações portuguesas continuarão a ser aceites como colateral junto do BCE e a ser incluídas no programa de compras do banco central.

 

DÍVIDA PÚBLICA

"Rating" de Itália, Alemanha e França também vão a exame

Além da avaliação da DBRS a Portugal, há mais datas importantes para "ratings" europeus. A Moody's pode pronunciar-se sobre a notação da Alemanha, a S&P decide sobre a classificação de França e a Fitch pode rever o "rating" de Itália.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

ESTOU CERTO:uns baldes de agua fria na euforia no orcamento para o proximo ano.Que mais poderia ser.Nao sao todos portugueses.

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub