Bolsa Apple escorrega com demora na chegada do iPhone X mas S&P 500 chega a recordes

Apple escorrega com demora na chegada do iPhone X mas S&P 500 chega a recordes

As bolsas norte-americanas encerraram novamente em alta, com o Standard & Poor’s 500 a marcar um máximo histórico. A Coreia do Norte não provocou a apreensão esperada e o mercado aguarda agora por novidades na reforma fiscal de Trump.
Apple escorrega com demora na chegada do iPhone X mas S&P 500 chega a recordes
Bloomberg
Carla Pedro 12 de setembro de 2017 às 21:23

O Dow Jones encerrou a sessão desta terça-feira a somar 0,28% para 22.118,86 pontos. Desde 16 de Agosto que não superava o patamar dos 22.000 pontos, tendo ontem conseguido regressar a esse nível, mantendo hoje a tónica positiva.

 

Também o Standard & Poor’s 500 avançou, tendo terminado com um recorde de fecho ao ganhar 0,34% para 2.496,48 pontos. Durante a sessão, o S&P 500 chegou mesmo a marcar um novo máximo histórico ao tocar nos 2.496,77 pontos.

 

Por seu lado, o índice tecnológico Nasdaq Composite valorizou 0,34% para se estabelecer nos 6.454,28 pontos.

 

O dia foi de euforia no sector tecnológico, com a apresentação dos novos produtos da Apple: uma versão actualizada do Apple Watch e três novos modelos do ícone iPhone, o 8, o 8 Plus e o X, que estará à venda por 999 dólares. Mas este último só chega aos EUA em Novembro, o que desiludiu o mercado.

 

O Nasdaq esteve a ganhar mais terreno durante a sessão mas acabou por perder algum entusiasmo com a descida da Apple. A tecnológica da maçã liderada por Tim Cook encerrou a ceder 0,42% para 160,82 dólares.

 

Empresas fornecedoras da Apple acabaram por ser arrastadas por este sentimento menos positivo, como foi o caso da Skyworks Solutions, da Broadcom Ltd., da Cirrus Logic e da Analog Devices.

 

A contribuir para o sentimento mais generalizado de optimismo esteve o facto de as tensões entre os EUA e a Coreia do Norte continuarem a não dar mostras de se intensificarem, apesar de Pyongyang já ter reagido com desagrado às sanções decretadas pelo Conselho de Segurança da ONU na noite de ontem, tendo dito que "rejeita categoricamente" a resolução da ONU. Já Donald Trump Trump afirmou que as novas sanções contra Coreia do Norte são "apenas mais um pequeníssimo passo".




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Johnny 12.09.2017

HOJE A DIVIDA PUBLICA DOS EUA ATINGIU O MONTANTE ASTRONOMICO DE 20 TRILIÕES DE DOLARES E NÃO FOI NOTICIA EM LADO NENHUM ! OS MEDIA ESTÃO COMPLETAMENTE MANIPULADOS !
ITS 2008 ALL OVER !

pub