Mercados Apple já é uma "trillion-dollar baby"

Apple já é uma "trillion-dollar baby"

A capitalização bolsista da Apple já é escrita com 13 dígitos. As acções da empresa da maçã estiveram a subir 2,5%, avaliando a cotada acima de 1 bilião de dólares, sendo a primeira empresa norte-americana a alcançar este marco.

"Trillion-dollar baby" – é assim mesmo que muitos meios especializados se referiam à empresa norte-americana que viesse a valer um bilião (1.000.000.000.000) de dólares em bolsa. A nível mundial, a PetroChina já lá tinha chegado a 6 de Novembro de 2007 [altura em que o petróleo estava a subir fortemente, tendo chegado em Julho de 2008 a máximos históricos ao superar os 147 dólares por barril em Londres e Nova Iorque], mas nos EUA nunca uma cotada tinha atingido esse valor de mercado.

Há já vários meses que se esperava que a Apple atingisse esse estatuto de "trillion-dollar baby" e esse dia chegou. Hoje, quinta-feira, 2 de Agosto.

Depois de na semana passada a Amazon ter superado os 900 mil milhões de capitalização bolsista, muitos analistas chegaram a colocar a possibilidade de a empresa de comércio electrónico chegar lá primeiro mas foi a tecnológica liderada por Tim Cook que conseguiu alcançar esse patamar mítico.

A cotada da maçã, sediada em Cupertino, na Califórnia, segue a somar 2,44% para 206,41 dólares na sessão desta quinta-feira, mas já esteve a valer 207,05 dólares.

Em Novembro passado, bastava a Apple chegar aos 197 dólares por acção para valer um bilião de dólares. Mas entretanto, com a recompra de acções [equivalente a 20 mil milhões de dólares], essa fasquia estava agora dependente de a empresa valer 206,49 dólares, o que aconteceu hoje.

A Apple, que viu nascer o dia na garagem do seu co-fundador Steve Jobs (em conjunto com o seu amigo Steve Wozniak) em 1976, elevou as suas receitas para valores acima do PIB de Portugal, da Nova Zelândia e de outros países, destaca a Reuters.

 

E agora o seu valor de mercado supera a capitalização bolsista agregada da Exxon Mobil, Procter & Gamble e AT&T.

 

Com esta dimensão, a tecnológica representa neste momento 4% do índice Standard & Poor’s 500.

Em 1996, quando Steve Jobs regressou à empresa, depois de ter sido afastado, esta valia 3 mil milhões de dólares em bolsa - sendo que estava cotada desde 1980.

Dos 46 analistas que fazem a cobertura da empresa, 20 já esperavam que este nível fosse alcançado, uma vez que atribuíam uma avaliação igual ou superior a 210 dólares por acção. A casa de investimento com o preço-alvo mais elevado é a Monness, Crespi, Hardt & Co: 275 dólares. 

Dos mesmos 46 especialistas, nenhum recomenda vender acções da Apple, sendo que 60% recomenda comprar e 40% manter.

Estas são as 10 empresas cotadas mais valiosas do mundo:




Saber mais e Alertas
pub